Presentes na reunião de terça-feira, que definiria os rumos do Atlético Clube Paranavaí, os ex-atletas e hoje empresários Adriano Spadotto e Wilton Figueiredo (Batata) reafirmaram desejo de ajudar a equipe a sair da atual situação de crise.
Junto com alguns empresários, comandados pelo vereador Lucas Barone, estão ajudando na manutenção das categorias Sub-23 e Sub-19, que disputam a Taça FPF e Paranaense, respectivamente, até que se resolva o impasse da rescisão do contrato com um investidor.
Adriano Spadotto fala cautela para não haver arrependimento, tendo em vista a complexidade do contrato de parceria com o empresário André Astorga.
“Tenho um carinho muito grande pelo ACP, estou aqui há 20 anos, trazido pelo Heli, Mauricio, Lourival e Fernando Dal-Prá. Vesti a camisa do time por duas vezes com bastante honra, em 1997/98 e em 2007, quando fomos campeões”, lembrou Spadotto.
Com escritórios em São Paulo e nos Emirados Árabes, Adriano tem em sua carteira de empresário 20 atletas em várias equipes das Série A e B do Brasileiro e alguns no exterior, e um técnico (Guto Ferreira, no Internacional).
Já Wilton Batata defendeu o Paranavaí em 2002, vindo das categorias de base do São Paulo. Também empresário, gerencia a carreira de 34 atletas, colocados em clubes que participam dos Brasileiros A e B, e atletas em Portugal, Alemanha, Áustria, Suécia e no Mundo Árabe. Tem escritórios em São Paulo, Curitiba, Tunísia e na Suécia.
“O ACP faz parte da minha vida, tenho um grande carinho, pois foi onde eu consegui minha consolidação como atleta profissional. Eu quero participar desta reestruturação, é um desejo pessoal”, disse Wilton.

Fonte: Jornal Diário do Noroeste