PAGINA EM CONSTRUÇÃO

 

2000

O ano de 2000 foi histórico para o futebol de Paranavaí pois o município pela única vez se fez representada na segunda divisão por duas equipes: A.C.P. – Atlético Clube de Paranavaí “Vermelhinho”, e o Paranavaí Atlético Clube – P.A.C.”Azulão”.

O P.A.C. foi criado pelo ex-dirigente do Atlético Clube de Paranavaí Antonio Plácido Vendramin “Nico”, que a principio desenvolvia um projeto social e de categorias de base. A equipe foi montada por jovens valores revelados pelo clube e jogadores experientes com passagens pelo Atlético Clube de Paranavaí – ACP como Chicletao e Reinaldo Alexandre. O time foi dirigido pelo ex jogador e ex técnico do vermelhinho Silas Sanches, e o primeiro clássico foi marcado por uma grande rivalidade, e para a surpresa da maioria vencido pelo PAC pelo placar de 1 a 0 gol de Eduzinho.

O PAC possuía no seu elenco jogadores como o goleiro Alex, Chicletao, Alemão, Antonio Carlos, Fabinho, Reinaldo Alexandre, Eduzinho, Luiz Antonio, André “Decao”,  “Pocone” e outros.

O Atlético Clube de Paranavaí teve problemas na sua preparação pois o técnico Ivair Censi teve problemas de saúde e foi substituído nesta fase pelo ex jogador do Corinthians Paulo Egidio e pelo professor “Lopes” antes de reassumir o cargo.

Já no segundo clássico com a equipe em evolução e com alguns reforços o ACP venceu o PAC pelo placar de 2 a 0 com destaque para o segundo gol marcado por Carioca, mas infelizmente nenhuma das duas equipes conseguiram conquistar a vaga para a primeira divisão. Essas duas equipes ainda disputaram um amistoso.

Segunda Divisão – Cataratas, Cascavel, Marechal Candido Rondon, Santo Antonio, Sorec de Cascavel, Real, Cianorte, Atlético Clube de Paranavaí, Umuarama, Paranavaí Atlético Clube – PAC, Sport Paraná, Cintos Mima de Colorado, Nacional de Rolandia, Grêmio de Maringá, Arapongas, Matsubara, Assai, Comercial, Platinense, Irati, Telêmaco Borba, Ferroviário de Jaguariaiva, Francisco Beltrão, Ponta Grossa, Portuguesa Londrinense, e Batel de Guarapuava. O campeão foi o Francisco Beltrão e o vice Irati, já na primeira divisão o campeão foi o Atlético Paranaense.

A.C.P. – João Correira, Chulapa, Zé Carlos, Vilmar, Pereira, Gladston, Fabio Lima, Carioca, Eder, Felipe, Valdir. Técnico Ivair Censi Preparador Físico Paulo Muiller, Prepardor de Goleiros Anderson, Roupeiro Rogério “Pisquila” e Massagista Madeira, Supervisor Lourival Furquim.

2001

O ano de 2001 foi um dos piores da historia do Atlético Clube de Paranavaí, depois de um ano de rivalidade com o PAC as duas equipes resolveram se unir sendo contratado o Professor aposentado do Exercito Robson Prado que foi demitido depois da fase de preparação e do empate em casa diante do Cianorte.

Foi contratado para seu lugar o experiente Itamar Belasalmas (campeão paranaense como jogador em 77 pelo Grêmio de Maringá) mas que não conseguiu evitar o rebaixamento para a terceira divisão sem vencer um jogo sequer.

Neste ano, em 24 pontos disputados, o ACP só conquistou um, e em oito jogos, não conquistou nenhuma vitória foram sete derrotas consecutivas e um empate. O ataque atleticano marcou apenas cinco gols nesses oito jogos (0,6 por jogo) e a defesa levou 21 (2,6 por jogo), sofrendo ainda a maior derrota, 7 a 2 para o Grêmio em Maringá.( DIÁRIO DO NOROESTE, 2002, p.41).

Equipes da segunda divisão: Grêmio de Maringá, Portuguesa Londrinense, Nacional de Rolandia, Cianorte, Atlético Clube de Paranavaí, Cataratas de Foz do Iguaçu, Ponta Grossa E. Clube, Batel de Guarapuava, Marechal Candido Rondon, e Cascavel Clube S/A. O Grêmio de Maringá foi campeão e a Portuguesa Londrinese também subiu, o fato triste foi o rebaixamento do Atlético Clube de Paranavaí para a terceira divisão.

ACP – Alex, Tecao, Marquinhos Astorga, Fabio, Reinaldo Alexandre, Tanaka, Valdir, Lima, Carioca, Clemer, Toninho Paraná, Eduzinho. Preparador de Goleiros Anderson, Roupeiro Rogério “Pisquila”.

 

2002

2002 foi o ano da virada para o Atlético Clube de Paranavaí – ACP, com algumas mudanças na diretoria o ex jogador e ex dirigente do ACP Sr Edson Felipe “Salomão” assume a presidência. Numa jogada de mestre se utilizando de bom prestigio junto a FPF Salomão conseguiu recolocar o ACP na segunda divisão e ainda conseguiu uma parceria junto a esta entidade com o objetivo de reconduzir o vermelhinho a primeira divisão.

Com uma campanha cheia de altos e baixos a equipe chegou a fase final com a necessidade de eliminar o bicho papão da competição o Roma de Apucarana (Ex Roma de Barueri sensação da Copa São Paulo de Juniores). O presidente Edson Felipe conseguiu uma parceria com o São Paulo Futebol Clube através de uma amizade com o  presidente do tricolor Paulo Amaral que cedeu para o vermelhinho três atletas sem custo para o clube.

Um dos momentos mais emocionantes da historia do clube o ACP eliminou o Roma em Apucarana após empate em Paranavaí. Numa partida surpreendente o técnico do ACP Itamar Bernardes surpreendeu a equipe da cidade alta comandada por Marcelo Villar (treinou o Palmeiras) logo na escalação. O Roma tinha em seu elenco jogadores como: Neizinho, Mauricio, Daniel, Julio e Reinaldo Alexandre que viriam a vestir a camisa do vermelhinho.

Depois de muita confusão o ACP saiu de campo com a vitória de 3 a 2 com destaque para o Jogador Wilton Batata (Ex São Paulo) que marcou duas vezes, tendo ainda no final da partida uma bola chutada perigosamente pelo ex jogador do ACP Reinaldo Alexandre, mas no apito final a vitória foi do vermelhinho que garantiu o vice-campeonato e acesso novamente a primeira divisão.

Equipes da segunda divisão: Atlético Clube de Paranavaí, Cascavel, Francisco Beltrão, Roma de Apucarana, Arapongas, Nacional de Rolandia, Cianorte, Telêmaco Borba, Cataratas de Foz do Iguaçu, Batel de Guarapuava, e Matsubara.

A equipe do Francisco Beltrão foi a grande campeã, o Atlético Clube de Paranavaí ficou em segundo e o Cascavel em terceiro, todas essas equipes subiram para a primeira divisão. A Federação criou mais uma vaga para a primeira divisão, os clubes Roma de Apucarana, Cianorte e Matsubara de Cambara disputaram um triangular ficando a equipe de Apucarana com a quarta vaga.

ACP – Antonio Carlos, Luciano, Gladston, Gian, Paulinho, Viana, Everaldo, Tato, Deivison, Franco, Vicy, Wilton Batata, Nelmom Técnico Itamar Beranrdes, Preparador Físico Britania, Preparador de Goleiros Anderson, Massagista Paraná.

 

2003

O campeonato paranaense de 2003 foi estruturado para ser realizado com dois grupos de oito equipes que jogaram num so turno, saindo oito equipes melhores classificadas para um mata-mata com a equipe que teve mais pontos no turno único sendo beneficiada pelo empate. Os ganhadores do mata-mata fariam uma disputa entre si para se saber quem seria o campeão (MACHADO, H., 2005, pg.612).

Sob o comando de Itamar Bernardes e com um ótimo trabalho de bastidores onde a diretoria conseguiu realizar boas contratações o vermelhinho voltou a empolgar sua torcida no campeonato paranaense.

Com uma campanha irrepreensível o vermelhinho foi eliminando seus adversários um a um ate chegar a final de maneira invicta. A equipe venceu seu grande rival Grêmio de Maringá em partida única no Waldemiro Wagner pelo placar de 1 a 0 gol de Alessio, na semi-final a vitima foi o Prudentopolis, empate fora de casa e vitória em Paranavaí pelo placar de 1 a 0 golaço do lateral esquerdo Mauricio que deu o drible da vaca no marcador e fulminou o gol adversário.

Na decisão a equipe enfrentaria novamente o Coritiba e o placar da primeira fase se repetiu 2 a 2, so que desta vez o ACP teve que correr atrás do placar. Sem poder contar com Julio machucado o técnico Itamar Bernardes improvisou o lateral Pereira ao invés de escalar Nelmom substituto natural do meia. A equipe não se encontrou em campo na primeira etapa e saiu derrotada pelo placar de 2 a 0, já no segundo tempo com Nelmom no lugar de Pereira o Paranavaí buscou o empate.

No jogo em Curitiba um grande publico compareceu ao Major Antonio Couto Pereira para acompanhar a decisão dos dois invictos, a torcida do ACP se fez presente em grande numero tanto por torcedores que se deslocaram do interior como por moradores da capital e região mas o titulo ficou com o Coxa.

rODRIGO

Zagueiro Rodrigo

O vermelhinho chegou de forma triunfal a decisão sem ter sido derrotado uma vez sequer, e com Neizinho dividindo a artilharia do campeonato com Marcel (Coritiba), mas infelizmente num erro grotesco do arbitro Heber Roberto Lopes, que marcou uma penalidade inexistente o Paranavaí viu escapar o titulo de suas mãos. A cobrança foi convertida por Marcel, na segunda etapa quando o ACP tinha um a mais em campo o zagueiro Rodrigo inexplicavelmente foi expulso de maneira infantil, abrindo espaços para que o Coritiba marcasse o segundo gol e conquistar o titulo.

Mesmo com a derrota ficou o gostinho de conquista pois afinal de contas a equipe em menos de dois anos saiu da terceira divisão para a conquista de um vice-campeonato tirado de maneiro irregular pela arbitragem, mas que não tira de maneira alguma os méritos do campeão que possuía uma grande equipe que contava com jogadores como: Fernando, Ceara, Adriano, Tcheco, Marcel comandada por Paulo Bonamigo.

1ª Fase – Grupo A x Grupo B:

26.01.2003 – Grêmio de Maringá 1 x 1 ACP

29.01.2003 – ACP 3 x 0 Rio Branco

02.02.2003 – ACP 3 x 1 Malutron

06.02.2003 – Portuguesa Londrinese 1 x 1 ACP

09.02.2003 – ACP 3 x 0 Francisco Beltrão

12.02.2003 – Roma de Apucarana 0 x 2 ACP

16.02.2003 – União Bandeirante 0 x 1 ACP

22.02.2003 – ACP 2 x 2 Coritiba

2003 c

A torcida foi fundamental na campanha

Classificação da 1ª Fase:

1° Lugar – Coritiba

2° Lugar – Atlético Clube de Paranavaí

3° Lugar – Irati

 

2ª Fase (Eliminatória Simples):

26.02.2003 – ACP 1 x 0 Gremio de Maringá

MAURICIO

Lateral Mauricio fez o gol que levou o time a final

Semi-Final:

01.03.2003 – Prudentopolis 2 x 2 ACP

09.03.2003 – ACP 1 x 0 Prudentopolis

Final:

15.03.2003 – ACP 2 x 2 Coritiba

 

23.02.2003 – Coritiba 2 x 0 ACP

 Classificação Final:

1° Lugar – Coritiba

2° Lugar – Atlético Clube de Paranavaí

3° Lugar – Londrina

Obs – Na segunda divisao o titulo ficou com o Cianorte que conseguiu uma vitoria no final do jogo com gol de falta de Barbieri que havia perdido uma penalidade.

2003

Jair Bazilio, Anderson, Vilson, Marcio, Rodrigo, Marcelo, Edilson, Neto e Indio. Agachados: Não Identificado, Gean, Reinaldo Alexandre, Daniel, Neizinho, Mauricio, e Paraná

ACP – Vilson, Marcelo, Marcio, Pereira, Rodrigo, Edílson, Alex, João Correia, Vanderlei, Reinaldo Alexandre, Julio, Mauricio, Neizinho, Gian, Daniel, Nelmom, Alessio, Alessandro, Marquinhos, Rosembrink, Ricardo. Técnico Itamar Bernardes, Preparador Físico “Neto”, Preparador de Goleiros Anderson, Roupeiro Jair Bazilio, Massagista “Paraná”.

 

2004

Depois do vice campeonato paranaense o ACP pela primeira vez montou a sua equipe para a disputa da Copa do Brasil que acabou sendo frustrante. Em relação ao Campeonato Paranaense o vermelhinho desperdiçou a chance de novamente chegar entre os quatro primeiros ao empatar com o Londrina pelo placar de 1 a 1 quando vencia o jogo garantia a vaga e o técnico Itamar Bernardes tirou o atacante Neizinho que prendia os zagueiros adversários e colocou o zageurio Nogueira frio que acabou falhando no gol Londrinense.

1ª Fase (Grupo B):

21.01.2004 – ACP 0 x 2 Adap

25.01.2004 – Nacional 1 x 2 ACP

28.01.2004 – ACP 3 x 1 Uniao Bandeirante

01.02.2004 – Cianorte 2 x 1 ACP

08.02.2004 – ACP 2 x 2 Roma de Apucarana

15.02.2004 – Grêmio de Maringá 1 x 2 ACP

22.02.2004 – ACP 1 x 1 Londrina

2ª Fase (Grupo D):

26.02.2004 – ACP 2 x 1 Francisco Beltrão

29.02.2004 – Adap 2 x 3 ACP

07.03.2004 – ACP 1 x 1 Londrina

14.03.2004 – ACP 3 x 1 Rio Branco

21.03.2004 – Coritiba 2 x 0 ACP

 

Classificação Final:

1° Lugar – Coritiba

2° Lugar – Atlético Paranaense

3° Lugar – Cianorte

5° Lugar – Atlético Clube de Paranavai

 

ACP – Vilson, Rodrigo, Cesar Gaúcho, Alex, Zé Luciano, Marcio, Rui Barbosa, Alexsandro, Neizinho, Vladimir, Itamar, Preto, Doriva, Alessio, Edson, Tupãzinho, e Deci. Técnico Itamar Bernardes, Preparador de Goleiros Dibi, e Massagista Brucho.

Participação do ACP na XVI Copa do Brasil:

04.02.2004 – ACP 0 x 0 Gama – DF

18.02.2004 – Gama – DF 3 x 0 ACP

ACP – João Correia, Vladimir, Zé Luciano, Nogueira, Preto, Gian, Marcio, Doriva, Edílson, Neizinho, Carioca. Técnico Itamar Bernardes.

 

2005

O Campeonato Paranaense de 2005 teve 16 participantes que foram divididos em dois grupos de oito. Os quatro melhores classificados em cada grupo passam para a outra fase, os campeões desses dois quadrangulares disputam o titulo.

Durante o ano de 2005 morre Armando Trindade Fonseca, um dos maiores radialistas esportivos de Paranavaí e região.

1ª Fase (1° Turno) Grupo B:

19.01.2005 – Malutron 0 x 1 ACP

23.01.2005 – ACP 3 x 3 Irati

26.01.2005 – ACP 1 x 1 Atletico Pr

30.01.2005 – Nacional de Rolandia 1 x 1 ACP

04.02.2005 – ACP 3 x 0 Imperio Toledo

09.02.2005 – ACP 1 x 1 Londrina

13.02.2005 – Francisco Beltrão 2 x 0 ACP

Returno:

20.02.2005 – ACP 4 x 2 Malutron

23.02.2005 – Irati 4 x 0 ACP

25.02.2005 – Atlético Pr 3 x 1 ACP

06.03.2005 – ACP 1 x 0 Nacional de Rolandia

13.03.2005 – Império do Futebol 2 x 0 ACP

23.03.2005 – ACP 1 x 1 Francisco Beltrão

ACP – João Correia, Polaco, Sandro, Alex, Batata, Marcio, Miranda, Bruno, César Gaúcho, Joel, Marquinhos, Wender, Neizinho, e Rui Barbosa.

 

2006

No ano de 2006 a equipe do Atlético Clube de Paranavaí iniciou seus trabalhos comandada pelo experiente técnico Célio Silva (Ex Corinthians) e o primeiro amistoso foi contra a equipe do Galo Maringá no dia 03.01.2006 que terminou empatado em 1 a 1, gol de Tiago.

11.01.2006 – ACP 3 x 0 Uniao Bandeirante – gols de Tiago (02) e Ethie.

15.01.2006 – Roma de Apucarana 1 x 2 ACP – Thiago e Wagner Andrade

18.01.2006 – ACP 1 x 2 Coritiba – gol de Tiago

22.01.2006 – ADAP 1 x 0 ACP

25.01.2006 – Paraná Clube 1 x 1 ACP – gol de Wagner

No dia 29 de janeiro choveu muito forte em Paranavaí alagando o Estádio Waldemiro Wagner, tanto que o jogo entre ACP x Toledo foi adiado, o campo ficou coberto e carros foram jogados uns em cima dos outros no estacionamento.

02.02.2006 – ACP 1 x 1 Londrina – gol de Gilcimar

05.02.2006 – União Bandeirante 0 x 2 ACP – gols de Ethie e Dodô

08.02.2006 – ACP 2 x 2 Roma de Apucarana – gols de Tiago e Rafael Pulga

O técnico Célio Silva pede demissão alegando problemas familiares em São Paulo, mas o real motivo pode ter sido o ato de indisciplina do jogador Wagner que jogou a braçadeira de capitão no chão, sendo dispensado do elenco, Carlos Gainete assume a equipe.

12.02.2006 – Coritiba 2 x 1 ACP – gol de Tiago.

15.02.2006 – ACP 0 x 0 Toledo

19.02.2006 – ACP 3 x 5 ADAP de Campo Mourão – gols de Tiago (02) e Ethie.

No dia 22.02.2006 outro alagamento castigou o estádio, tendo o jogo contra a equipe do Paraná Clube quase adiado.

26.02.2006 – ACP 1 x 2 Parana Clube – gol de Mauro.

02.03.2006 – Toledo 1 x 1 ACP – gol de André Góis.

05.03.2006 – Londrina 3 x 0 ACP

No mês de março morre aos 64 anos em Curitiba o ex-jogador atleticano  Osvaldo Luiz Costanzi “Padreco”. Padreco jogou no ACP na década de 60, seguindo para Curitiba onde jogou em varias equipes, também jogou no Operário de Ponta Grossa grande equipe da época, seu corpo foi sepultado na Capital.

 

Classificação do Grupo B:

 

1° Lugar: Paraná Clube

2° Lugar: Coritiba

3° Lugar: Londrina

6° Lugar: Atlético Clube de Paranavaí

 

ACP: Marcio Vieira, Mauricio, André, Vitor (Ex Vasco, Cruzeiro, São Paulo e Real Madri), Moha, Sandro, Vagner (Ex Flamengo), Mauro, Neilor, Gilcimar, Daniel Gil, Vagner Andrade, André Góes, Rafael Pulga, Ethie, Dodô, Luciano Araújo, Alan, Castilho, Tiago, Tiago Soler, João Marcos, Kahe, Walber, Tanaka. Técnicos Célio Silva e Carlos Gainete.

ACP Junior: André, Ricardo, Gustavo, Augusto, Anderson, Rafael, Diego, Salomão, Fabinho, Rafael Pulga, Cláudio, Alan, Celso, Paulo Sergio. Técnico Silas Sanches. Comissão Técnica: Sidney, Vanusa, Diretor Professor Alcides Quadrado.

 

 

2007

A temporada de 2007 começou com muitos problemas e a expectativa era de um péssimo campeonato, quando o treinador Ivo Sechi deixou a equipe para dirigir o time B do Atlético Paranaense, muitos nomes foram sondados mais quem acabou assumindo a equipe foi Amauri Knevitz, que mesmo com problemas de treinamento em função das fortes chuvas que castigaram a cidade, a ausência de amistosos e o pouco tempo de preparação conseguiu conquistar o titulo.

O time conseguiu terminar a primeira fase entre os oito classificados e após derrota em casa para o Cianorte todos apostavam na eliminação mas a equipe venceu o Atlético Paranaense em casa por 1 a 0, e garantiu um empate na Arena da Baixada por 1 a 1 e manteve a invencibilidade sobre as equipes da capital (venceu o Paraná Clube e o próprio Atlético Pr), culminando com dois empates (Cianorte fora) e Rio Branco (Casa) na ultima rodada, quando os torcedores tiveram que aguardar o resultado final de empate em 4 a 4 entre Atlético-Pr e Cianorte na Arena da Baixada para comemorarem a classificação para a semi-final.

Mais uma vez o adversário era o carrasco Coritiba que tinha a vantagem de jogar a ultima partida em casa e por dois resultados iguais, mas depois de uma virada histórica por 3 a 2 no WW, o vermelhinho garantiu a classificação ao empatar em 1 a 1 no Couto Pereira com gol de Tiago e vingando-se da decisão de 2003, tendo como destaque o goleiro Vanderley que evitou a derrota.

Depois de eliminar o Coxa, e passar invicto pelo Atlético-Pr o vermelhinho chegou a decisão contra o tricolor da Vila Capanema que chegava embalado por ter eliminado o Furacao na Arena da Baixada. Na primeira partida no WW vitória suada por 1 a 0 gol de Tales de falta, que já havia marcado um na semi-final, no jogo da volta na Vila Capanema um grande publico compareceu para assistir ao primeiro titulo do vermelhinho na primeira divisão. Aproximadamente 3.000 torcedores do alvi-rubro comemoraram um empate morno garantido em parte pelo goleiro Vanderley para poderem comemorar o titulo inédito.

Uma comemoração jamais vista tomou conta da cidade com a equipe mais uma vez chegando a Paranavaí em um carro de Corpo de Bombeiros, numa festa comparada a Copa do Mundo.

Amistoso – 07.01.2007 – ACP 3 x 1 Toledo – gols de Edison, Tiago e Leo Santos.

1ª Fase:

14.01.2007 – Iguaçu 0 x 4 ACP – gols de Ethie, Rones, Tiago, Edison.

18.01.2007 – ACP 2 x 2 Roma de Apucarana – Tiago e Edenilson.

21.01.2007 – ACP 1 x 1 Galo/Adap – gol de Adriano de Falta.

24.01.2007 – Cascavel 0 x 2 ACP – Edenilson (02)

28.01.2007 – ACP 3 x 0 Engenheiro Beltrao – Edenilson (02) e Tiago.

31.01.2007 – Rio Branco 1 x 0 ACP

04.02.2007 – Cianorte 2 x 2 ACP – Edenilson e Tiago.

O meia Welington e o massagista Bruxo foram dispensados.

07.02.2007 – ACP 2 x 1 Atletico Paranaense – gols de Diego Correa e Rafael Pulga.

11.02.2007 – Portuguesa Londrinense 0 x 1 ACP – gol de Edison.

15.02.2007 – ACP 0 x 1 J Malucelli.

19.02.2007 – ACP 3 x 2 Parana Clube – gols de Edenilson (02) e Neylor.

25.02.2007 – Londrina 6 x 2 ACP – gols de Edenilson e Tiago.

Chegam para compor o elenco o meia Agnaldo e o massagista Paraná vice-campeao paranaense de 2003.

04.03.2007 – Nacional de Rolandia 3 x 4 ACP – Leo Santos, Edenilson, Gilberto Flores, e Edison.

07.03.2007 – ACP 2 x 2 Coritiba – gols de Edison e Tiago.

Os jogadores D’Marcellus e Vagner Santos são dispensados.

11.03.2007 – Iraty 2 x 2 ACP – gols de Agnaldo e Leo Santos.

Chega o zagueiro Robenval com passagem pelo Atlético Paranaense.

2ª Fase:

18.03.2007 – Rio Branco 0 x 0 ACP

25.03.2007 – ACP 1 x 2 Cianorte – gol de Tiago.

28.03.2007 – ACP 1 x 0 Atletico Paranaense – gol de Edenilson.

01.04.2007 – Atlético Pr 1 x 1 ACP – gol de Gilberto Flores.

08.04.2007 – Cianorte 1 x 1 ACP – gol de Tiago.

11.04.2007 – ACP 3 x 3 Rio Branco – gols de Edenilson, Rodrigo Delazzari e Tiago.

ACP se classifica de forma dramática pois ao final do jogo contra o Rio Branco os torcedores permaneceram no Estádio aguardando e acompanhando pelo radio o final do jogo entre Atlético Paranaense e Cianorte na Arena da Baixada que terminou empatado em 4 a 4 para poderem comemorar.

Semifinal:

15.04.2007 – ACP 3 x 2 Coritiba – gols de Edenilson, Tales (Falta) e Agnaldo.

22.04.2007 – Coritiba 1 x 1 ACP – gol de Tiago.

Final:

28.04.2007 – ACP 1 x 0 Parana Clube – gol de Tales (Falta).

06.05.2007 – Paraná Clube 0 x 0 ACP.

 

Classificação:

1° Lugar – Atlético Clube de Paranavaí

2° Lugar – Paraná Clube

3° Lugar – Coritiba

4° Lugar – Atlético Paranaense.

 

ACP – Vanderley, Gilberto Flores, Adriano, Robenval, Rodrigo Delazzari, Diego Correira, Augusto, Neilon, Roque, Agnaldo, Tales, Marcio, Tiago, Edenilson, Edson, Rafael Pulga. Técnico Amauri Knevitz, Supervisor Lourival Furquim, Presidente Nivaldo Aparecido Mazzin, Diretor Heli Antonio, Preparador Físico Robert Yoshio, Auxiliar Técnico Luciano.

Para o campeonato Brasileiro da Serie C o Atlético Clube de Paranavaí trouxe Ivo Secchi que comandou o Atlético Paranaense B no campeonato paranaense, mas a equipe não conseguiu repetir a campanha do estadual e terminou a competição sem vencer uma partida sequer.

Amistoso – 28.06.2007 – ACP 6 x 1 Engenheiro Beltrão

Amistoso – 01.07.2007 – Loanda 1 x 0 ACP

Serie C (1° Turno):

07.07.2007 – Ulbra 1 x 1 ACP – gol de Marco Antonio

14.07.2007 – ACP 1 x 4 Roma de Apucarana – gol de Wagner

18.07.2007 – Chapecoense 3 x 0 ACP

Serie C (2° Turno):

22.07.2007 – ACP 1 x 1 Chapecoense – gol de Ednelton

O técnico Ivo Secchi pede demissão para assumir a equipe do CENE do Mato Grosso do Sul e e substituído pelo auxiliar técnico Marcilio Dias.

29.07.2007 – Roma de Apucarana 0 x 0 ACP

Marcilio Dias pede demissão e e substituído por Wanilton Zambroti

05.07.2007 – ACP 1 x 1 Ulbra – gol de Edison.

ACP fora da competição.

ACP – Adir, Adriano, Jaime, Ednelton, Claudinho, Mosca, Ricardo Miranda, Rodrigues, Leo Santos, Edison, Marco Antonio, Dykson, Ailton, Rafael Pulga, Gustavo, Wagner, Alan, Augusto.

 

ACP (Junior) – Pedrinho, Lucas, Dudu, Jhony, Gustavo, Anderson, Felipe, Guga, Lu, Paulo Sergio, Bruno Pereira, Magno, Marcão, Dada, Tiago Oliveira, Alison, Bruno Cenoura e Tailan. Técnico Silas Sanches, Preparador Físico Sidney, Diretor de Futebol Amador Professor Alcides Quadrado.

2010

ACP – 2010 (Foto: Geraldo Bubniak)

Fontes:

 

GENARO CARDOSO, F. Historia de Futebol Paranaense, Curitiba, 1978, Gráfica Editora Ltda.

 

MACHADO, I. Futebol de Paraná: 100 anos de Historia, Curitiba, 2005.

 

VICENTE FILHO, J. As Nossas Historias, Paranavaí, 2005.

 

MARCELO SOARES DA SILVA, P. Historias de Paranavaí, Paranavaí, 1988.

 

REVISTA A JOGADA DO ESPORTE, 1970.

 

DIÁRIO DO NOROESTE, 14 DE MARÇO DE 2004, P 15, 16, 17 E 18.

 

DIÁRIO DO NOROESTE, 14 DE DEZEMBRO DE 2002, P. 41, 42 E 43.