PAGINA EM CONSTRUÇÃO

 

1980

Em virtude da deliberação 01/80, do CND, Divisão Especial, que passava a se chamar 1ª Divisão, teria no maximo 12 clubes. Como estavam inscritas 20 equipes, era obvio que oito seriam rebaixadas, sobrando então as doze melhores para comporem a 1ª Divisão. Os clubes reuniram-se em arbitral para decidir a formula de disputa do certame de 1980. Muita confusão aconteceu ate que chegasse a um denominador comum. Todos os clubes jogariam entre si um turno classificatório, de onde sairiam os oito melhores classificados para a realização de uma nova fase em dois turnos, sendo que o campeão de cada turno teria um ponto extra para a fase seguinte. As doze equipes que não conseguiram se classificar para o octogonal, teriam que realizar o chamado “Torneio da Morte” para decidir quais voltariam em 1981 a primeira divisão (quatro) e as outras a divisão infeirior. (MACHADO, H., 2005, pg.401).

Depois de dois anos afastado de competições oficiais (1978 e 1979) o ACP se viu por força do regulamento obrigado a retornar suas atividades para a disputa do campeonato paranaense, pois senão perderia o direito a vaga sob pena de ser rebaixado diretamente.

Três desportistas tiveram um papel fundamental no retorno do Atlético Clube de Paranavaí ao futebol profissional, César F. Borin (Presidente), Antonio Plácido Vendramin “Nico” (vice presidente) e Edson Felipe “Salomão” (Diretor de Futebol). O fato curioso desse retorno foi a ausência de um estádio onde o ACP pudesse mandar seus jogos (o anterior havia sido demolido).

Depois de se cogitar que o ACP pudesse mandar seus jogos em Nova Esperança, Nova Londrina e Loanda, ficou definido que o Prefeiro Jose Vaz de Carvalho construiria um estadio em Paranavai, alguns locais como Colégio Estadual de Paranavaí, Campus Universitario, Jardim São Jorge, e Campo do Frigorífico Baggio foram citados mas o novo estádio acabou sendo construído em tempo recorde (menos de um mês) no distrito de Sumaré, onde já havia um bom campo rodeado por pés de café.

Foram construídos vestiários, colocado alambrado, arquibancada descoberta de madeira e de concreto, arquibancada coberta, cabines de imprensa, sendo que quase 100 trabalhadores entre funcionários do município e da Construtora Casa Grande trabalharam dia e noite sob o comando do Secretario de Viação e Obras Jose Kuryama, e o Prefeito Jose Vaz de Carvalho liberou a quantia de Cr$300.000,00 para a obra.

Outra dificuldade enfrentada pela diretoria foi a montagem da equipe, o diretor de futebol Edson Felipe “Salomão” foi ao Rio de Janeiro e em contato com Amarildo (ex seleção brasileira) trouxe o técnico Antonio Evanil “Coronel” ex-lateral do Vasco da Gama, clube no qual era funcionário e se licenciou por 90 dias para comandar o ACP. O novo treinador recebeu Cr$60.000,00 de luvas e salário de Cr$40.000,00 ficando responsável pela formação da nova equipe.

O Vereador Hercílio Sandri doou os dois uniformes para que o ACP pudesse disputar a competição, e alguns jogadores começaram a surgirem oriundos do Rio de Janeiro e Espírito Santo trazidos por Edson Felipe mesclando com alguns amadores da cidade. O secretario Jose Maria Pinheiro foi o responsável pela documentação desses ateltas. ACP treina pela primeira vez no Campo do Frigorífico Margem para cerca de 200 torcedores.

IMG-20160127-WA0011

Primeiros treinos no Sumaré (Foto: Arquivo Pessoal Silas Sanches)

Inauguração do Estádio Natal Francisco no Sumaré:

Amistoso – 25.05.80 – ACP 2 x 1 Atletico Pr – gols de Sarandi (CAP), Teles de falta e Aldamario aos 42 da segunda etapa (ACP).

ACP – Samuel, Da Silva, Bosco, Cabral, Zé Geraldo, Delio, Teles (Roberto), Beto (Índio), Rubens, Escurinho (Aldamario), e Serginho. Técnico Coronel.

CAP – Roberto, Valdir, Lazinho, Eraldo, Augusto, Carlos Alberto, Flavinho (Franco), Nivaldo, Jorge Cruz, Sarandi (Paulinho Bolívar), e Evans. Técnico Alfredo Ramos.

Renda: Cr$288.860,00 (descontando os Cr$80.000,00 sobrou Cr$60.000,00 para o ACP).

Publico Pagante: 4.510

Sócios: 345

Arbitro: Jose Luiz Tait

Auxiliares: Antonio Rubens Primao e Osmar Tofolo.

Amistoso – 01.06.80 – ACP 1 x 1 Gremio de Maringá – gol de Ademir (Contra).


 

1ª Fase:

05.06.80 – ACP 2 x 4 Pato Branco – gols de Escurinho.

08.06.80 – Pinheiros 5 x 0 ACP

15.06.80 – União Bandeirante 2 x 1 ACP – gol de Escurinho

18.06.80 – ACP 0 x 2 Londrina

22.06.80 – ACP 2 x 0 Operario – gols de Escurinho e Serginho

IMG-20160127-WA0014

ACP x Operário (Foto: Arquivo Pessoal Silas Sanches)

25.06.80 – Umuarama 1 x 0 ACP

29.06.80 – ACP 1 x 0 Agroceres- gol de Escurinho

03.07.80 – Iguaçu 2 x 1 ACP – gol de Cabral

06.07.80 – ACP 0 x 1 Toledo – (O jogador Milton do Ó fraturou a perna em uma dividida com Da Silva).

09.07.80 – ACP 1 x 1 Rio Branco – gol de Jorge Vinicius aos 44 minutos do 2° Tempo.

13.07.80 – ACP 1 x 1 Colorado – gol de Jorge Vinicius

20.07.80 – Guarapuava 0 x 0 ACP

IMG-20160127-WA0016

Atlético Clube de Paranavaí – Estádio Natal Francisco “Sumaré” (Foto: Arquivo Pessoal Silas Sanches)

24.07.80 – Atlético 2 x 2 ACP – gols de Zé Geraldo e Jorge Vinicius (o ACP tomou o gol de empate aos 45 do 2° Tempo).

27.07.80 – ACP 1 x 1 Matsubara – gol de Jorge Vinicius

03.08.80 – União Francisco Beltrão 2 x 0 ACP

07.08.80 – Apucarana 1 x 1 ACP – gol de Cabral

10.08.80 – ACP 0 x 3 Coritiba – (jogo disputado debaixo de muita chuva)

14.08.80 – Cascavel 2 x 0 ACP

17.08.80 – Grêmio Maringá 2 x 1 ACP – gol de Rubens

 

Classificação Final:

 

1° Lugar – Colorado

2° Lugar – Cascavel

3° Lugar – Londrina

18° Lugar – Atlético Clube de Paranavaí

 

Torneio da Morte

23.08.80 – CAP 4 x 0 ACP – a equipe do Atlético Clube de Paranavaí ficou com 6 jogadores e a partida foi encerrada aos 40 minutos do primeiro tempo.

28.08.80 – ACP 1 x 1 Rio Branco – gol de Araújo de pênalti

Coronel não é mais o técnico do ACP, Biga comanda a equipe juntamente com o supervisor Euclides Barnet.

31.08.80 – Agroceres 2 x 1 ACP – gol de Jorge Vinicius

03.09.80 – ACP 0 x 0 Apucarana

Luiz Carlos “Djalma” assume a equipe e os jogadores Rubens, Ildeu, e Roberto são dispensados.

07.09.80 – Umuarama 2 x 0 ACP

10.09.80 – ACP 1 x 1 Matsubara – gol de Gelson para o ACP que sofreu o gol aos 50 minutos do 2° Tempo.

14.09.80 – Francisco Beltrão 0 x 0 ACP

21.09.80 – Operário de Ponta Grossa x ACP – Adiado em função das chuvas.

24.09.80 – ACP 2 x 1 Guarapuava – Araújo e Beto.

28.09.80 – Pato Branco 2 x 0 ACP

05.10.80 – ACP 0 x 0 Iguaçu

12.10.80 – ACP 1 x 1 Atletico Paranaense – gol de Jorge Vinicius

15.10.80 – Rio Branco 0 x 0 ACP

19.10.80 – ACP 1 x 0 Agroceres – gol de Escurinho

22.10.80 – Apucarana 0 x 1 ACP – gol de Bosco aos 42 do 2° tempo.

26.10.80 – ACP 2 x 1 Umuarama – gols de Escurinho e Serginho, esse jogo marcou a estréia do jovem Milico na equipe profissional.

30.10.80 – Guarapuava 3 x 3 ACP – gols de Serginho, Rubens e Araújo aos 46 minutos do 2° Tempo.

05.11.80 – ACP 1 x 0 Matsubara – gol de Serginho aos 47 minutos do 2° tempo.

09.11.80 – ACP 4 x 0 Uniao Bandeirante – gols de Da Silva, Jorge Vinicius (02) e Déo.

16.11.80 – ACP 1 x 0 Operario de Ponta Grossa – gol de Zé Geraldo.

 

No dia 23 de novembro aconteceu uma das partidas mais lembradas de toda historia do clube quando venceu a equipe de Pato Branco pelo placar de 1 a 0 gol de Escurinho aos 46 minutos do 2° tempo colocando a equipe em condições de se manter na primeira divisão em 1981. Após a partida o jogador Escurinho foi carregado por torcedores numa festa comparada a um titulo.

23.11.80 – ACP 1 x 0 Pato Branco – gol de Escurinho.

ACP – Samuel, Rolinha, Cabral, Zé Geraldo (Índio), Araújo, Jorge Vinicius, Galvão, Serginho, Escurinho, e Déo (Gelson). Técnico – Djalma.

Renda – Cr$325.850,00

Publico Pagante – 5.125 (recorde)

Arbitro – Bráulio Zanoto

Auxiliares – Adão Luciano de Souza e Luiz Carlos Pinto de Abreu.

30.11.80 – Iguaçu 2 x 4 ACP – gols de Araújo (02), Escurinho e Cabral.

Classificação do Torneio da Morte:

1° Lugar – Clube Atlético Paranaense

2° Lugar – Operário de Ponta Grossa

3° Lugar – Matsubara

4° Lugar – Atlético Clube de Paranavaí

5° Lugar – Rio Branco

Os quatro primeiro colocados juntamente com os oito do octogonal permaneceram na 1ª divisão de 81, os últimos 8 do Torneio da Morte foram rebaixados.

ACP – Samuel, Branquinho, Araújo, Rolinha, Jorge Vinicius, Da Silva, Galvão, Roberto Alves, Beto, Gelson, Escurinho, Beto Careca, Reginaldo, Cabral, Bosco, Rubens, Serginho, Zé Geraldo, Delio, Teles, Silas, Ildeu, Zé Mario, Déo, Wilson e Nélio.

IMG-20160127-WA0012

Não Identificada (Foto Arquivo Pessoal Silas Sanches)

Presidente César Borin, Vice Antonio Plácido Vendramin “Nico”, Diretores de Futebol Edson Felipe “Salomão e Anielo Pierre, Preparador Físico “Biga”, Massagista “Mirao” Roupeiro “Paulinho”.

ACP (Junior) – João Luiz, Milico, Claudemir, Chila, Álvaro, Ailton, Carlos, Edson, Eleonerio, Gilberto, Zé Carlos, Juarez, Luiz Carlos, Luiz Antonio, Nivaldo, Mazini, Sidney, Cilso, Valdomiro, Valdir, Valter, Rudiney, Formigão, Idi, Polaco, Baixinho, Juracy, Sergio.

O titulo do Campeonato Paranaense de 1980 foi dividido entre o Colorado de Joel Mendes (Vitima de Araújo) e do Cascavel do goleiro Zico (um dos jogadores mais polêmicos do futebol brasileiro).

 

1981

IMG-20160127-WA0003

Silas Sanches, Luis e Zé Geraldo (Estádio Natal Francisco no Sumaré)

Em 1981 foi criada a Taça de Ouro, contando com a participação de equipes de elite do futebol brasileiro. A Taça de Ouro originou o campeonato brasileiro. A Taça de Prata, uma espécie de primeira divisão, e a Taça de Bronze, segunda divisão. O Atlético Clube de Paranavaí conseguiu avançar a segunda fase da Taça de Bronze depois de uma melhor de três com o Matsubara, onde acabou derrotado, mas foi convidado em virtude da desistência de algumas equipes de São Paulo, o Matsubara acabou eliminado na segunda fase.

IMG-20160127-WA0002

Atlético Clube de Paranavaí – Estádio Natal Francisco “Sumaré” (Foto: Arquivo Pessoal Silas Sanches)

O campeonato paranaense foi disputado por 12 equipes em dois turnos e após cada turno haveria um quadrangular para se conhecer o campeão do turno, que entre si disputariam ao final o titulo maximo (Formula Fraga).

Um fato curioso neste campeonato envolveu as equipes do Colorado que vencia o Toledo pelo placar de 1 a 0 quando a um minuto do fim do segundo tempo o fisicultor Luiz Roberto Matter invadiu o campo e salvou o que seria o gol de empate do Toledo. Foi marcada nova partida que terminou empatada em 0 a 0, sendo que o fisicultor pegou uma punição de 340 dias.

Luiz Carlos “Djalma” renova co o Atlético Clube de Paranavaí e a comissão técnica também é mantida. O vice presidente Nico Vendramin e o Diretor de Futebol Salomão Felipe retornam de Cascavel onde fizeram um contato com o arquiteto Wladimir Carranza buscando informações sobre a construção do Estádio Regional de Paranavaí. O jogador Escurinho desperta o interesse em varias equipes.

Amistoso – 11.01.81 – ACP 2 x 1 Noroeste de Bauru – gols de Araújo (falta) e Gelson.

ACP – Juarez, Rolinha, Dario, Milico, Araújo, Índio, Galvão, Serginho, Taco (Déo), Letis (Rubens) e Gelson.

Na preliminar a equipe juvenil do ACP empatou com Cidade Gaúcha pelo placar de 1 a 1 gol de Baixinho.

Amistoso – 25.01.81 – ACP 1 x 2 Nova Londrina

 

Taça de Bronze

 

01.02.81 – ACP 3 x 0 Matsubara – gols de Taco, Mojica, e Escurinho.

08.02.81 – Matsubara 3 x 0 ACP – Escurinho ainda perdeu um pênalti quando o jogo estava apenas 1 a 0 para o time da casa.

15.02.81 – Em Maringá – Matsubara 5 x 1 ACP – gol de Escurinho.

12246661_193477667658630_5639169669083376829_n

Centroavante Escurinho um dos grandes ídolos do ACP

 

 

 

O ACP ganha material para treino da empresa MR representada em Paranavaí por Osvaldo Zari gerente da Filizola Sports.

Depois de ser eliminado pelo Matsubara a equipe do ACP foi convidada a retornar na competição para disputar a segunda fase em função da desistência de algumas equipes paulistas, o convite surgiu através do Presidente da Federação Paranaense de Futebol FPF, Mota Ribeiro.

Amistoso – 28.02.81 – Tupã 0 x 0 ACP

Pela primeira vez na historia a equipe do Paranavaí pisa no gramado do maior estádio do mundo “Maracanã” para enfrentar o Madureira na preliminar do jogo Flamengo e Atlético Mineiro pela Taça de Ouro.

08.03.81 – Madureira 0 x 1 ACP – gol de Escurinho aos 33 minutos do 2° tempo.

ACP –Samuel, Bosco, Milico, Luiz Cláudio, Araújo, Índio, Galvão, Taco, Mojica, Escurinho, e Claudinho. Técnico Djalma.

Local: Estádio Mario Filho “Maracanã

Horário: 14:45 hs

Arbitro: Jose Carlos Silva

Auxiliares: João Batista Santana e Luiz Alberto Barbosa

Renda : Cr$7.542.450,00 (Obs. O ACP não teve direito a nada da renda)

Publico pagante: 51.369 pessoas (preliminar de Flamengo 2 x 1 Atletico MG)

Expulsões: Escurinho (ACP) e Antonio Carlos (Madureira)

Obs: o técnico da equipe do Madureira era o ex goleiro Felix tri campeão mundial e com passagem pelo Fluminense.

FB_IMG_1446991038241

Atlético Clube de Paranavaí (Foto arquivo pessoal Escurinho)

Diretor de Futebol Edson “Salomao” Felipe acerta a contratação de Baiano, Izaias e Mazini, o Madureira não aceita jogar em Paranavaí e CBF marca para Maringá.

15.03.81 – Em Maringá – ACP 5 x 1 Madureira – Izaias (03) e Mojica (02).

Depois de eliminar o Madureira o ACP voltaria a jogar no Maracanã agora para enfrentar o Olaria na preliminar de Fluminense e Portuguesa pela Taça de Ouro.

21.03.81 – Olaria 2 x 0 ACP

ACP – Samuel, Bosco, Milico, Luiz Cláudio, Rolinha, Galvão, Mazini (Araújo), Mojica (Aldamario), Taco e Izaias. Técnico Djalma.

Local: Estádio Mario Filho “Maracanã

Horário: 14:45 hs

Arbitro: Henrique Jose Ribeiro

Auxiliares: Hermínio Luiz Barbosa e Durvalino Peres

Renda : Cr$1.844.200,00 (Obs. O ACP não teve direito a nada da renda)

Publico pagante: 14.180 pessoas (preliminar de Fluminense 1 x 1 Portuguesa SP).

28.03.81 – Em Maringa – ACP 0 x 1 Olaria.

O ACP acabou eliminado da Taça de Bronze e faz uma serie de amistosos para manter a equipe em atividade aguardando o campeonato paranaense, folha atinge Cr$700.000,00 segundo Diretor de Futebol Edson Felipe.

Amistoso – 12.04.81 – Paraíso do Norte 0 x 4 ACP – gols de Gelson, Araújo (olímpico), Jorge Vinicius e Guaporema (contra).

Amistoso – 21.04.81 – Nova Esperança 1 x 1 ACP – gol de Araújo

O Ponteiro Julinho e o zagueiro Juliao (vindo do Inter de Porto Alegre) são contratados para o campeonato paranaense.

Amistoso – 03.05.81 – Comercial de Moreira Sales 0 x 2 ACP – gols de Gelson e Julinho.

Campeonato Paranaense:

1°Turno:

10.05.81 – ACP 2 x 1 Gremio Maringá – Julinho e Araújo aos 44 minutos do 2° tempo.

13.05.81 – Colorado 0 x 0 ACP – Destaque para o goleiro Paulo Roberto.

17.05.81 – Londrina 2 x 0 ACP

Aldamário acerta com a equipe do Cascavel

24.05.81 – ACP 0 x 0 Operário de Ponta Grossa.

Valdevino Aparecido Barbosa é o novo preparador físico do ACP, formado em educação física passou pelo Marilia e estagiando no Palmeiras de São Paulo.

28.05.81 – Atlético 1 x 0 ACP

A equipe do ACP ganha uniforme de inverno com camisetas de mangas longas.

31.05.81 – ACP 2 x 0 Pinheiros – gols de Mazini e Gelson.

04.06.81 – Toledo 2 x 0 ACP

07.06.81 – ACP 4 x 0 Coritiba – gols de Escurinho (02), Jorge Vinicius e Araújo, o goleiro Paulo Roberto ainda defendeu uma penalidade cobrada por Viana.

ACP – Paulo Roberto, Rolinha, Milico, Luiz Cláudio, Araújo, Beto, Jorge Vinicius, Galvão (Mazini), Julinho, Escurinho, Izaias (Gelson). Técnico Djalma.

Coritiba – Jimenez, Eduardo, Vavá, Tecão, Serginho, André, Paulo César (Humberto Ramos), Viana, Capitão, Claudinho, Alarcon (Da Costa).

Arbitro – Célio Silva

Auxiliares – Tancler Pavani e Alceu Jacinto

Renda – Cr$613.140,00

Publico – 3.496 pagantes

14.06.81 – ACP 1 x 1 Uniao Bandeirante – gol de Julinho, Jorge Vinicius ainda desperdiçou uma penalidade.

18.06.81 – Cascavel 1 x 0 ACP

21.06.81 – ACP 3 x 1 Matsubara

A equipe do ACP ficou apenas disputando amistosos no mês de julho em função de estar aguardando o quadrangular final do 1° turno.

Amistoso – 02.07.81 – Santa Isabel do Ivai 2 x 3 ACP

Amistoso – 05.07.81 – ACP 4 x 0 Nova Esperança

Amistoso – 19.07.81 – ACP 1 x 1 Pinheiros – gol de Izaias.

Esse jogo teve em disputa o Troféu “Prefeito Lauro Machado”, e a equipe do Pinheiros não quis disputar nas penalidades.

Amistoso – Cianorte (Amador) 1 x 1 ACP

2°Turno:

02.08.81 – Grêmio Maringá 2 x 0 ACP

06.08.81 – ACP 1 x 0 Colorado – gol de Araújo, esse jogo ficou marcado pela inauguração dos refletores do Estádio Natal Francisco, conseguido com recursos liberados pelo prefeito José Vaz de Carvalho e realizado pela empresa Cotel. Outro fato que marcou essa partida foi a fratura do braço de um policial em virtude de uma cobrança de falta do lateral Araújo.

09.08.81 – ACP 0 x 0 Londrina

16.08.81 – Operário 1 x 0 ACP

Amistoso – 21.08.81 – Nova Londrina 0 x 5 ACP – gols de Mazini (03), Jorge Vinicius e Escurinho.

23.08.81 – ACP 1 x 0 Atletico Pr – gol de falta de Araújo aos 50 minutos do 2° tempo.

29.08.81 – Pinheiros 2 x 1 ACP

06.09.81 – ACP 2 x 0 Toledo – gols e Beto e Galvão.

12.09.81 – Coritiba 1 x 0 ACP – nessa partida houve muita reclamação da diretoria contra a arbitragem.

20.09.81 – União Bandeirante 1 x 0 ACP

27.09.81 – ACP 2 x 0 Cascavel

04.10.81 – Matsubara 2 x 0 ACP

 

Classificação Final:

 

1° Lugar – Londrina

2° Lugar – Grêmio de Maringa

3° Lugar – Atlético Pr

10° Lugar – Atlético Clube de Paranavaí

ACP – Samuel, Bosco, Milico, Rolinha, Luiz Cláudio, Índio, Galvão, Mazini, Mojica, Aldamario, Taco, Izaias, Roberto, Escurinho, Julinho, Paulo Roberto, Gelson, Zé Geraldo, Araújo, Beto Careca, Juliao, Cuca, Baiano, Da Silva, Malinha, Zé Carlos, Jorge Vinicius.

Presidente – César Borin, Vice Antonio Plácido Vendramin “Nico”, Diretores de Futebol – Edson Felipe “Salomão” e Anielo Pierre, Supervisor – Euclides Barnett, Técnico Luiz Carlos “Djalma”, Preparador Físico, Valdevino Aparecido “Barbosa”, Massagista – Waldomiro Pereira “Mirao” e Roupeiro “Paulinho”.

ACP (Junior) – Claudemir, Cláudio, Milico, Wagner, Formigão, Pajeú, Baixinho, Reinaldo, Voni, Tamboara, Maedson, Raimundo Ferreira, Badé, Arivonil, Chicao, Waldir, Coquinho, Denílson e Barbon.

 

1982

 

Uma proposta feita pelo Londrina foi aceita  para o campeonato de 1982 que teria três turnos e um quadrangular simples ao final de cada turno em cruzamento olímpico. Os vencedores decidiriam o titulo no final, caso o mesmo clube vencesse os três turnos seria considerado o campeão, mas se fossem diferentes os campeões dos turnos haveria um quadrangular final envolvendo os campeões dos turnos mais um quarto participante pelo critério técnico (MACHADO, H., 2005, pg.401).

No ano de 1982 o Pinheiros acabou vencendo a 2ª Divisão e retornando a primeira ao passo que o Atletico Clube de Paranavaí ultimo colocado acabou rebaixado para a segunda, o Atletico Paranaense acabou campeão da primeira divisão.

Maurilo José de Souza “Velha” é o novo técnico do Paranavaí, ele veio do Botafogo da Bahia, tendo também passado pelo Joinvile, Bonsucesso e também na Venezuela. O ponteiro Izaias é emprestado ao Grêmio de Maringá, e Escurinho é trocado por Paulo Roberto com o Colorado.

O ACP contrata o jogador Jorge da Silva Martins “Baiano”, médio volante nascido no Rio de Janeiro no dia 20.07.54 começou a carreira no juvenil do América carioca, passou pelo Flamengo RJ, Bangu, Vitória ES, e Colatina ES antes de chegar em Paranavaí. Baiano também foi convocado para a Seleção Brasileira de Novos que foi a Cannes em 1974 onde formou o meio campo com Zico, tendo como reserva o jogador Toninho Cerezo.

O ACP tenta reaver o patrimônio através do Advogado Dr. Alcindo de Souza Franco e dos conselheiros Hilton Garcia “Santo” Reeberg e Agamenon Arruda de Souza, neste período a equipe treina no campo da Chácara Fuad aguardando a FPF.

Amistoso – 14.03.82 – Nova Londrina 0 x 3 ACP – gols de César (02) e Mazini.

Amistoso – 17.04.82 – ACP 2 x 1 Matsubara – gols de Zé Carlos e Galvão.

Amistoso – 21.04.82 – Fátima do Sul 1 x 3 ACP – gols de Mazini, Rogério e Roberto.

IMG-20160127-WA0006

ACP – Paulo Roberto, Milico, Machado, Baiano, Da Silva e Amauri. Cocan, Reinaldo, Roberto Baixinho, Roberto Alves e Ari (Foto: Arquivo Pessoal Silas Sanches)

1° Turno:

02.05.82 – ACP 1 x 1 Atletico Pr – gol de Jorge Vinicius

ACP – Paulo Roberto, Rolinha, Juliao, Milico, Da Silva, Baiano, Mazini, Jorge Vinicius, Rogério (Cocan), Galvão, Zé Carlos.

Arbitro – Alceu Conerado

Auxiliares – Jose Luiz de Carvalho e Alceu Jacinto

Renda – Cr$608.250,00

Publico pagante – 2.675 pessoas

09.05.82 – Operário 1 x 2 ACP – gols de Zé Carlos (02)

16.05.82 – ACP 2 x 2 Uniao Bandeirante – gols de Zé Carlos e Vilfredo

FB_IMG_1446991154252

Atlético Clube de Paranavaí (Foto arquivo pessoal Escurinho)

Velha anuncia a saída para o final do 1° turno, Izaias é vendido por Cr$20.000.000,00 para o Grêmio de Porto Alegre.

23.05.82 – ACP 1 x 1 Toledo – gol de Belizário

Francisco “Sarno” é o novo técnico do ACP, ele dirigiu o Coritiba, XV de Piracicaba, Portuguesa Santista, e passou também pela Venezuela.

27.05.82 – Grêmio Maringá 2 x 0 ACP

Aldamário foi vendido por Cr$6.000.000,00 ao São José.

30.05.82 – Cascavel 2 x 1 ACP – gol de Roberto.

06.06.82 – ACP 0 x 1 Londrina –quebra de uma invencibilidade de 35 jogos em casa pelo Campeonato Paranaense.

10.06.82 – ACP 0 x 0 Colorado

12.06.82 – Coritiba 3 x 1 ACP – gol de Jorge Vinicius.

17.06.82 – Pato Branco 2 x 0 ACP

Sarno deixa o comando do ACP, o jogador Beto dirige a equipe provisoriamente

20.06.82 – Matsubara 3 x 0 ACP

O técnico Jailton vindo do Atlético de Goiás não acerta, Jose Storino assume vindo do Colorado com passagens por Flamengo (Auxiliar), Botafogo, Portuguesa do Rio de Janeiro, e Sampaio Correia do Maranhão.

Jogo Treino – 08.07.82 – ACP 1 x 0 São Lucas – gol de Itamar

São Lucas – Robertinho, Nivaldo, Romildo, Cidao (Ronaldo), Valmir, Pestana, Vanderley (Edson), Lambari, Zé Mario, Poeira.

Chegam os jogadores Jorge, Freitas, Giba, Itamar e Roberto Alves.

Amistoso – 13.07.82 – ACP 1 x 3 Gremio de Maringá – gol de Itamar.

2° Turno:

18.07.82 – Londrina 1 x 0 ACP

21.07.82 – Atlético Pr 2 x 0 ACP

25.07.82 – ACP 0 x 0 Pato Branco

01.08.82 – ACP 0 x 0 Uniao Bandeirante

04.08.82 – Colorado 1 x 0 ACP

08.08.82 – Operário 2 x 1 ACP – gol de Itamar

15.08.82 – ACP 2 x 0 Gremio Maringá – gols de Roberto Alves e Zé Carlos

19.08.82 – ACP 2 x 2 Cascavel – gols de Itamar (02) o destaque da partida foi o goleiro Zico do Cascavel.

22.08.82 – Matsubara 2 x 0 ACP

25.08.82 – ACP 0 x 0 Coritiba

Storino pede demissão e o jogador Beto assume interinamente.

29.08.82 – ACP 0 x 1 Toledo

3° Turno:

ACP tenta a contratação do técnico Valdir Bin que acaba não acontecendo quem assume a equipe é o ex treinador do próprio ACP (1969 e 1975) “Muca”. Diretoria também contrata Marino (Lateral), Silvinho (Ponta Direita), e Da Silva “Goiano” (Ponta Esquerda).

16.09.82 – ACP 1 x 0 Atletico Pr – gol de João Roberto.

18.09.82 – ACP 0 x 0 Londrina

22.09.82 – ACP 0 x 0 Colorado

26.09.82 – União Bandeirante 2 x 0 ACP

30.09.82 – Pato Branco 2 x 2 ACP – gol de Itamar e Baiano.

03.10.82 – ACP 0 x 0 Operario de Ponta Grossa.

ACP fecha patrocínio de camisa Cr$100.000,00 para o próximo jogo com a Casas Felipe.

07.10.82 – Toledo 0 x 0 ACP

10.10.82 – Grêmio Maringá 3 x 2 ACP – gols de João Roberto e Milico.

13.10.82 – Cascavel 1 x 0 ACP

17.10.82 – ACP 1 x 0 Matsubara – gol de Da Silva “Goiano”, técnico Muca

21.10.82 – Coritiba 0 x 0 ACP –

ACP rebaixado para a 2° Divisao

Amistoso – 28.11.82 – Naviraí 0 x 6 ACP (Misto)

Amistoso – 08.12.82 – Guairaçá 0 x 2 ACP (Misto)

Classificação Final:

 

1° Lugar – Atletico

2° Lugar – Colorado

3° Lugar – Londrina

12° Lugar – Atlético Clube de Paranavaí (Rebaixado).

ACP – Paulo Roberto, Rolinha, Juliao, Milico, Da Silva, Baiano, Jorge Vinicius, Mazini, Cocan, Galvão, Zé Carlos, Luiz Cláudio, Araújo, Beto Careca, Julinho, Escurinho, Isaias, Rogério, Waldeck, França, Ari, Roberto Baixinho, César, Marino, Machado, Itamar, Polaco, Rogério, Amauri, Reinaldo, Biguinha, Belizário, Vilfredo, João Roberto, Vanderley e Paulo Ricardo.

 

Premio Chuteira de Ouro 1982:

 

1° Lugar – Milico 8,57 pontos

2° Lugar – Machado 8,56 pontos

3° Lugar – Waldeck 8,10 pontos

 

Obs: Cinco trenadores passaram pelo Atlético Clube de Paranavaí: Velha, Muca, Storino, Francisco Sarno, e o Jogador Beto, Preparador Físico Professor Barbosa e Professor Tavares, Presidente César Borin, Vice Antonio Plácido Vendramin “Nico”, Diretores de Futebol Edson “Salomão” Felipe, e Anielo Pierre.

ACP (Junior) – Canhoto, Amauri, Raimundo Ferreira, Dirceu, Abego, Mario César, Dori, Ademir, Biguinha, Pebinha, Reinaldo, Gil, Ari, Antonio Carlos, Daniel, Robertinho, Polaco, Doutor, Canhoto II, Chocolate. Técnico Silas Sanches.

Os jogadores Raimundo Ferreira e Aparecido Adão Gonçalves de Souza “Cocan” foram aprovados em teste no América do Rio e passaram a integrar a equipe juvenil.

 

1983

 

O ano de 1983 ficou marcado pelo bi-campeonato da segunda divisão, em um campeonato que teve a participação das seguintes equipes: Umuarama, Iguaçu de União da Vitória, Comercial de Terra Roxa, Tabu de Clevelandia, União de Francisco Beltrão, Platinense de Santo Antonio da Platina.

O Atlético Clube de Paranavaí foi dirigido pelo técnico Bene Ataíde que veio do exterior onde trabalhou no México e nos Estados Unidos. O campeonato foi disputado em dois turnos todos contra todos. O melhor de cada turno decidiria o campeonato.

Amistoso – ACP 0 x 0 Londrina

1° Turno:

03.07.83 – Tabu de Clevelandia 1 x 1 ACP – gol de Neguinho

24.07.83 – Umuarama 1 x 1 ACP – gol de Moreira

30.07.83 – ACP 2 x 0 Comercial – Gols de Serginho e Roberto Baixinho

07.08.83 – Platinense 0 x 1 ACP – gol de Edson

21.08.83 – União Francisco Beltrão 1 x 6 ACP – gols de Carbono (02), Araújo, Serginho, Jorginho, e Marco Antonio.

28.08.83 – ACP 2 x 0 Iguaçu – gols de Marco Antonio e Neguinho.

Semi-final do 1° Turno:

25.09.83 – ACP 7 x 1 Tabu – gols Baiano (02), Roberto Baixinho (02), Araújo, Marco Antonio e Neguinho.

Final do 1° Turno:

28.09.83 – ACP 0 x 1 Iguaçu

 

2° Turno:

02.10.83 – ACP 1 x 0 Tabu – gol de Araújo (Penalty)

05.10.83 – Iguaçu 1 x 0 ACP

09.10.83 – ACP 4 x 0 Umuarama – Carbono (03) e Araújo.

12.10.83 – Comercial 2 x 2 ACP – gols de Carbono e Araújo

16.10.83 – ACP 4 x 0 Platinense – gols de Araújo (02), Edson, Carbono.

Durante algum tempo o campeonato ficou paralisado e a equipe realizou um amistoso contra o Café de Londrina ficando no empate em 0 a 0 em Londrina

Outro amistoso foi realizado so que desta vez em Paranavaí contra o Corinthians de Presidente Prudente do ex-tecnico acepeano Djalma, e o time da casa venceu por 2 a 1 com gols de Roberto Baixinho e Araújo. Ao final da partida o técnico do Corinthians Djalma atravessou o campo carregando nas costas seu amigo vice-presidente do ACP – César Borin, sob os aplausos do supervisor Euclides Barnett.

17.11.83 – ACP 2 x 0 Comercial – gols de Moreira e Marco Antonio

20.11.83 – ACP 2 x 0 Platinense – gols de Beto e Edson.

Decisão do Campeonato Iguaçu de União da Vitória (campeão do 1° Turno) e ACP (campeão do 2° Turno):

Decisão:

20.11.83 – ACP 2 x 0 Iguaçu – gols de Carbono (02)

27.11.83 – Iguaçu 4 x 2 ACP – gols de Araújo e Baiano

Em Curitiba (Estádio Durival de Brito):

30.11.83 – Iguaçu 1 x 1 ACP – gol de Araújo

Prorrogaçao – Iguaçu 0 x 1 ACP – gol de Neguinho no ultimo minuto da prorrogação.

ACP campeão tendo muita festa em Curitiba onde um grupo de ex-paranavaienses acompanhava a partida dentre eles o Bispo Dom Benjamim e o ex-gerente das Casas Pernambucanas Orides Bozon Penteado, alem do eufórico Presidente do Conselho Deliberativo Waldemiro Wagner.

1983

Bicampeão de 1983, o ACP contou com Samuel, Bosco, Délio, Cabral, Da Silva e Zé Geraldo; Beto, Escurinho, Jorge Vinicius, Galvão e Téo (Foto: Antonio Lopes)

Os artilheiros da equipe foram: Carbono (09), Araújo (09), Roberto Baixinho (05), Neguinho (04), Marco Antonio (04), Baiano (03), Edson (03), Moreira (02), Serginho (01), Beto (01) e Jorginho (01). Os jogadores Milico, Machado, Baiano, Edson, Roberto Baixinho jogaram todas as partidas. Os jogadores Raimundo “Ferreira”, e Aparecido Adão Gonçalves de Souza “Cocan” foram emprestados para o América do Rio, sendo que Cocan recebeu uma medalha por ter feito o gol mais rápido do Campeonato Carioca.

Entrega de Faixas:

18.12.83 – ACP 0 x 2 Ponte Preta com aproximadamente 4.000 pessoas no Estádio Natal Francisco.

ACP – Gildo, Beto, Ferreira, Milico, Da Silva, Baiano, Edson, Araújo, Moreira, Carbono, Paulo Roberto, Julio César (que foi embora antes do inicio do campeonato), Dezinho, Leo, Neguinho, Polaco, Reinaldo, Roberto Baixinho, Edinho, Serginho, Biguinha, Abego, Canhoto, Jorginho, Marco Antonio, Machado e Henrique. Técnico – Bene Ataíde.

O lateral direito Beto foi eleito o melhor jogador da temporada de 1983.

Prefeito Pinto Dias, Presidente César Borin, Vice Antonio Plácido Vendramin “Nico”, Supervisor Euclides Barnett, Diretor Edson Felipe “Salomão”, Presidente do Conselho Delibaritivo – Waldemiro Wagner, Preparador Físico – Pref. Tavares, Tesoureiro – Luiz Fiorio, Massagista Guido.

No dia 18 de novembro de 1983 morreu o Senhor Francisco Estevão Venâncio “Biga” vitima de derrame cerebral, Biga foi o fundador da Escola de Samba “Chico Venâncio” e um dos maiores incentivadores do carnaval de rua em Paranavaí. Ex-jogador profissional de futebol defendeu o Rio Claro antes de chegar a Paranavaí onde passou a ser treinador do ACP na década de 60.

 

1984

 

A proposta do União Bandeirante foi da competição ser disputada em dois turnos, mais um hexagonal com os campeões de turnos levando ponto extra para o mesmo. Para compor o hexagonal, seriam incluídos campeões e vice campeões dos dois turnos e mais duas equipes por índice técnico. Os clubes da capital foram contra essa proposta, mas foram voto vencido no arbitral, ameaçaram melar o campeonato, impetrando um recurso na Justiça Esportiva, contra a FPF, que acabou criando “ponto extra” e a realização de três turnos e mais um quadrangular final, que contrariava a formula anterior. O campeonato com uma formula modificada para pior foi um dos mais medíocres. (MACHADO, H., 2005, pg.435).

No jogo Toledo 1 x 1, no Estádio 14 de Dezembro, o “pau” comeu solto, com 03 jogadores expulsos (2 do Toledo e 1 do Paranavaí). O conturbado arbitro, Adão Luciano de Souza, encerrou o jogo a 2 antes do tempo. (MACHADO, H., 2005, pg.437).

O Presidente César Borin pede antecipação da eleição em virtude de estar a 4 anos junto com a mesma diretoria a frente da equipe e ter se afastado de suas atividades profissionais. Bene de Ataíde não renova com o ACP, o zagueiro Machado foi vendido a Catuense da Bahia.

A situação ficou muito complicada, pois ninguém queria assumir a presidência, e a diretoria ameaça colocar uma equipe juvenil só para participar e não ser penalizado pela FPF, outra possibilidade ventilada foi a possível participação da equipe sendo representada pela Farmácia São Lucas, uma das equipes mais fortes da região no esporte amador.

Diretoria esteve irredutível quanto a não permanecer a frente do ACP, ameaçando pedir licença caso não houvesse nenhum candidato, o supervisor Euclides Barnett esteve presente na diretoria desde 1974. Vários nomes são cogitados Dr. Keid Bin foi convidado, mas não aceitou, e depois de muitas desistências o ex-prefeito José Vaz de Cavalho assume, muitas confusões e pouco interesse por parte da comunidade em virtude da dificuldade de se tocar futebol profissional.

O técnico Wilson Francisco Alves “Capão” foi contratado, Capão dirigiu Portuguesa SP, Bangu, Londrina, Marilia e foi campeão pelo Grêmio de Maringá, o primeiro reforço foi o ponteiro Baianinho, e a diretoria ganhou uma nova sede na Rua Manoel Ribas ao lado do Posto São Jose cedida por um torcedor. Junto com capão continuam Coronel Superintendente, Euclides Barnett Supervisor e Professor Gomes como Preparador Físico.

Amistoso – 25.01.84 – Santo Antonio do Caiuá 2 x 1 ACP (Misto)

IMG-20160128-WA0019

Lateral Marco Antônio (Foto: Arquivo pessoal Marco Antonio)

Amistoso – 27.05.84 – Ivaipora 1 x 3 ACP – gols de Toninho, Roberto Alves e Marco Antonio.

1° Turno:

03.06.84 – Matsubara 3 x 3 ACP – gols de Roberto Baixinho, Toninho e Da Silva.

09.06.84 – ACP 0 x 0 Atletico Pr

16.06.84 – Colorado 1 x 0 ACP – O detalhe deste jogo foi que o goleiro do ACP foi o jovem Juscelino da Paixão “Canhoto” que teve atuação destacada inclusive pela imprensa da capital.

ACP 84

Na foto do ano de 1984, o jovem elenco do Atlético Clube Paranavaí em jogo realizado em Curitiba contra o Colorado, pelo Campeonato Paranaense de Futebol. Em pé da esquerda para a direita: Ari, Paulo César, Marco Antônio, Da Silva, Canhoto, Edson e José Gomes. Agachados: Costeleta (massagista), Baianinho, Baiano, Toninho, Roberto Baixinho e Mazini. Os atletas Da Silva, Canhoto, José Gomes e Roberto Baixinho são de Paranavaí. (Foto: Jornal Diário do Noroeste)

IMG-20160128-WA0009

Lateral Marco Antônio disputa a bola contra atleta do Colorado (Foto: Arquivo Pessoal Marco Antônio de São Justo)

 

24.06.84 – ACP 0 x 0 Londrina

01.07.84 – Cascavel 3 x 0 ACP

08.07.84 – ACP 3 x 0 Pato Branco – gols de Araújo de falta (02), e Toninho.

14.07.84 – Coritiba 2 x 0 ACP

22.07.84 – ACP 0 x 2 Uniao Bandeirante

29.07.84 – Grêmio Maringá 2 x 1 ACP – gol de Castor

04.08.84 – Pinheiros 1 x 1 ACP – gol de Roberto Alves.

08.08.84 – ACP 4 x 0 Toledo – gols de Roberto Alves (02), Ari e Castor.

2° Turno:

19.08.84 – ACP 0 x 0 Matsubara

26.08.84 – Atlético Pr 1 x 0 ACP

IMG-20160128-WA0005

Milíco disputa a bola com Renato Sá do Atlético Paranaense (Foto: Arquivo Pessoal Marco Antônio de São Justo)

29.08.84 – ACP 1 x 2 Colorado – gol de Mazini.

02.09.84 – Londrina 3 x 2 ACP – gols de Toninho e Castor, esse jogo foi marcado pela estréia do goleiro Joel Mendes que defendeu um pênalti cobrado por Garcia.

05.09.84 – ACP 3 x 1 Cascavel – gol de Araújo (Falta), Toninho e Castor.

09.09.84 – Pato Branco 1 x 1 ACP – gols de Baianinho, o ACP sofreu o gol de empate aos 44 minutos do 2° tempo.

12.09.84 – ACP 0 x 0 Coritiba

16.09.84 – União Bandeirante 2 x 0 ACP

23.09.84 – ACP 1 x 0 Gremio Maringá – gol de Toninho.

IMG-20160128-WA0012

Lance de ACP x Grêmio Maringá no Natal Francisco “Sumaré”. (Foto: Arquivo Pessoal Marco Antonio de São Justo)

26.09.84 – ACP 1 x 1 Pinheiros – gol de Castor.

30.09.84 – Toledo 1 x 1 ACP – gol de Valter.

3° Turno:

07.10.84 – Grêmio Maringá 3 x 0 ACP

10.10.84 – ACP 2 x 1 Toledo – gols de Mazini e Baianinho.

13.10.84 – Coritiba 7 x 0 ACP

IMG-20160128-WA0013

Coritiba x ACP – Em Pé: Massagista não identificado, Ari, Marçal, Marco Antônio, Milíco, Padreco, Paulo Cesar, Da Silva e Prof. Gomes (Prep. Físico). Agachados: Baianinho, Edson Mineiro, Toninho, Roberto Alves e Mazini (Foto: Arquivo Pessoal Marco Antonio de São Justo)

 

IMG-20160128-WA0016

Goleiro Padreco (Foto: Arquivo Pessoal Marco Antonio de São Justo)

IMG-20160128-WA0015

Lance de Paulo Cesar – Coritiba x ACP no Couto Pereira (Foto: Arquivo Pessoal Marco Antonio de São Justo)

18.10.84 – ACP 1 x 2 Colorado – gol de Baianinho.

21.10.84 – Pinheiros 3 x 1 ACP – gol de Araújo.

24.10.84 – ACP 1 x 0 Atletico Pr – gol de Toninho.

28.10.84 – Londrina 5 x 1 ACP – gol de Reinaldo.

31.10.84 – União Bandeirante 3 x 0 ACP

04.11.84 – ACP 1 x 1 Matsubara – gol de Toninho, o ACP tomou o gol novamente aos 44 minutos do 2° tempo.

07.11.84 – ACP 0 x 0 Pato Branco

11.11.84 – Cascavel 2 x 2 ACP – gols de Araújo e Toninho.

 

Classificação Final:

 

1° Lugar – Pinheiros

2° Lugar – Coritiba

3° Lugar – Colorado

12° Lugar – Atlético Clube de Paranavaí (Rebaixado).

 

ACP – Padreco, Gilberto César, Ari, Marco Antonio, Castor, Milico, Paulo César, Da Silva, Baianinho, Edson Mineiro, Roberto Alves, Araújo, Adilson, Paraná, Toninho, Edson Alves e Mazini. Preparador Físico Professor Gomes.

No dia 09.02.84 por volta das 18:00 hs faleceu aos 81 anos de idade, Natal Francisco que foi velado na Câmara Municipal de Paranavaí.

Um fato importante para a historia do futebol paranaense nesse período foi o surgimento da equipe do Paraná Clube que teve sua origem na fusão da equipe do Pinheiros e do Colorado (que também se originaram de diversas fusões ao longo dos anos), tendo como cores o Azul, Vermelho e Branco (Tricolor) e como símbolo a gralha, possuindo um dos maiores patrimônios do Pais.

 

1985

O ano de 1985 começou cheio de expectativa de o ACP retornar a 1° divisão e não na 2° por ter sido rebaixado em 1984, acontece que o regulamento da CND previa que todas as competições deveriam conhecer seus campeões dentro do próprio ano o que acabou não acontecendo, pois o Operário e Platinense não decidiram a segundona em função de liminar conseguida pelo CAFÉ de Londrina. A Federação então marcou um novo hexagonal final para se conhecer o campeão que ocuparia a vaga do ACP na divisão de elite.

Por ficar sem atividade no primeiro semestre o ACP empresta a maioria dos seus jogadores, Milico e Roberto Alves são emprestados para a Platinense, Araújo, Da Silva, Marco Antonio, Edson e Roberto Baixinho se juntaram com outros jogadores que passaram por aqui e o técnico Djalma e foram defender o Umuarama que virou um filial do ACP, e Mazini que foi para o Bragantino.

Na primeira reunião do ano do Conselho Deliberativo na sede da ACIP apenas 8 dos 51 conselheiros compareceu, sendo eles: Hilton Garcia Reeberg “Santo”, Roberto Gusso, Jose Vaz de Carvalho (Presidente), Antonio Plácido Vendramin, Agamenon Arruda de Souza, Vilmar Fenerich, Gabriel Back e um outro conselheiro não identificado.

ACP com muitas dificuldades financeiras e poucas esperanças, torcedor propõe campanha para ajudar se comprometendo a doar Cr$500.000,00. Mesmo com as dificuldades comissão técnica foi formada: Técnico Marinho Boschenek vindo do Pato Branco, Supervisor Coronel, Auxiliar Técnico Silas Sanches, Preparador Físico Jose Gomes.

IMG-20160128-WA0017

Preleção do Técnico Marinho com o elenco Atleticano no Sumaré (Foto: Arquivo Pessoal Marco Antonio de São Justo)

No meio do ano se apresentam os jogadores que disputaram a 2° divisão de 84 por outras equipes e que tinham o passe vinculado ao ACP: Da Silva, Roberto Alves, Milico, Roberto Baixinho, Marco Antonio, Baiano, Escurinho, Araújo. Também chegam Didi Maravilha (centroavante do Umuarama), Casarão (centroavante do São Domingos).

Os treinamentos continuam e ACP pede adiamento do inicio do campeonato marcado para o dia 07.07.85, pois a maioria dos contratos dos jogadores emprestados venciam nesse dia e o clube não tem jogadores suficientes para por em campo. Roberto Alves acerta com a Platinense que também tinha interesse no zagueiro Milico que fica em Paranavaí.

IMG-20160128-WA0004

Treinos no Estádio Natal Francisco no Sumaré (Foto: Arquivo Pessoal de Marco Antonio de São Justo)

Equipe titular no primeiro coletivo: Marcos, Da Silva, Milico, Ferreira, Marco Antonio, Baiano, Escurinho, Casarão e Araújo. O time reserva foi formado pelos jogadores de categoria de base do ACP.

ACP (Junior) – Caldeira, Otacílio, Vander, Mauro, Pato, David, Deguinha, Bagunça, Pio, Fio, Tó, Ademir “Bicudo”, Adelcio, Osmir, Joel, Edisio, Reginaldo, Toinho. Técnico Silas Sanches.

ACP (JAP`S) em Cascavel – Bernardino “Tatinha”, Ademir “Bicudo”, Nenê, Biguinha, Carlos Alberto, Dirceu, Deguinha, Mi, Tózao, Pio, Defende, Jiquiri, Nova Aliança, Di, Bagunça, Tozao.

30.06.85 – Amistoso – Florestopolis 1 x 1 ACP

ACP contrata Gardel ex zagueiro do Internacional de Porto Alegre e Coritiba, e Purina (Adubos e Rações) é o patrocinador de camisa do vermelhinho.

As equipes que disputaram a 2° divisão de 1985 foram divididas em dois grupos: Norte – Atlético Clube de Paranavaí – ACP, Platinense, Café de Londrina, Assis Chateaubriant, Comercial de Terra Rocha. Grupo Sul – Iguaçu de União da Vitória, Operário de Ponta Grossa, Rio Branco de Paranaguá, e Tabu de Clevelandia. O campeonato foi disputado por grupos todos contra todos em turno e returno, onde os três primeiros de cada grupo se classificaram para o Hexagonal final que também foi disputado em turno e returno para se conhecer o campeão.

 

1° Turno do Campeonato Paranaense:

 

17.07.85 – ACP 5 x 0 Café de Londrina – gols de Baiano (02), Marco Antonio Nogueira (02) e Milico.

IMG-20160128-WA0002

Em pé: Atleta não identificado, Padreco, Ferreira, Edson Pinheiro, Marco Antonio de São Justo, e Milico. Agachados: Baiano, Roberto Baixinho, Escurinho, Mazzini e Marco Antonio Nogueira. (Foto: Arquivo Pessoal Marco Antonio de São Justo)

21.07.85 – Platinense 4 x 0 ACP

28.07.85 – ACP 2 x 0 Comercial de Terra Roxa – gols de Marco Antonio Nogueira e Gardel.

ACP perde os pontos do jogo por usar Toninho César de maneira irregular, o meia participou da partida durante apenas 5 minutos, muita discussão sobre o assunto pois segundo o supervisor Coronel ele recebeu uma autorização verbal da Federação Paranaense de Futebol – FPF alegando que receberia a carteira do atleta posteriormente.

11.08.85 – Assis Chateaubriant 0 x 0 ACP – em Tupassi

16.08.85 – Amistoso – ACP 0 x 1 Milionários (Equipe de veteranos) – gol de Ivair.

ACP – Marcelo, Da Silva, Machado, Gardel, Araújo, Baiano, Roberto Baixinho, Robson (Lico), Jorginho, Escurinho, e Pedrinho.

Milionários – Tobias, Marco Antonio, Chicao, Pedro Rocha, Dias, Dudu (Rubinho), Ivair, Adãozinho (Laerte), Carlinhos, De Rosis, e Rogério.

Renda – Cr$5.470.000,00

Publico – 547 pagantes

18.08.85 – Jogo Treino – Luiziana 2 x 3 A.C.P. – gols de Araújo, Jorginho e Toninho César.

Muita pancadaria nos treinos do ACP, treinador Marinho Boscheneck troca o ACP pelo Pato Branco para ganhar o triplo de salário.

2° Turno:

25.08.85 – ACP 2 x 1 Assis Chateaubriant – gols de Marco Antonio

Após o amistoso contra a equipe do Milionários ACP contrata o experiente goleiro Tobias ex-Corinthians que atuava por esta equipe apenas para manter a forma enquanto aguardava alguma proposta, aliás Tobias foi o destaque do jogo.

IMG-20160128-WA0014

Lateral Marco Antônio (Foto: Arquivo pessoal Marco Antonio)

07.09.85 – Comercial de Terra Roxa 0 x 0 ACP – ACP classificado para o Hexagonal final.

15.09.85 – ACP 1 x 0 Platinense – gol de Milico, esse jogo marcou a estréia do ex jogador Noriva no comando técnico da equipe, Noriva estava treinando as categorias de base do Londrina e aceitou o convite por ter se identificado muito com a cidade de Paranavaí como atleta.

21.09.85 – Café de Londrina 0 x 0 ACP

Hexagonal final 1° Turno:

06.10.85 – ACP 1 x 0 Rio Branco – gol de Escurinho

13.10.85 – Café de Londrina 2 x 0 ACP

20.10.85 – ACP 1 x 0 Platinense – gol de Escurinho

27.10.85 – Operário de Ponta Grossa 1 x 0 ACP – gol de Isaias (Olímpico)

IMG-20160128-WA0011

Goleiro Padreco  (Foto: Arquivo Pessoal Marco Antonio de São Justo)

03.11.85 – ACP 2 x 0 Tabu de Clevelandia – gol de Gardel e Itamar

 

Hexagonal final 2° Turno:

10.11.85 – Tabu de Clevelandia 0 x 2 ACP – gols de Robson e Araújo

17.11.85 – ACP 1 x 0 Operário de Ponta Grossa – gol de Robson

24.11.85 – Platinense 1 x 0 ACP – O ACP acabou eliminado e sem chances de ascender a primeira divisão em 86.

01.12.85 – ACP 2 x 1 Café de Londrina – gols de Robson e Araújo (Pênalti), aos 46 minutos do 2° tempo.

08.12.85 – Rio Branco x ACP – Cancelado em função de não alterar mais nada dentro da competição.

 

Classificação final:

1° lugar – Platinense 16 pontos (Classificado para a 1ª divisão).

2° lugar – Operário de Ponta Grossa 13 pontos

3° lugar – Atlético Clube de Paranavaí 12 pontos

Ao final da temporada a diretoria traz a dupla sertaneja “Milionário e Zé Rico”, César Francisco Borin, Antonio Plácido “Nico” Vendramin e Roberto Gusso oficializaram a saída do clube através de uma carta endereçada ao Presidente do Conselho Deliberativo.

No dia 23.12.85 a eleição do Conselho Deliberativo acabou não acontecendo por falta de Quorum, apenas 3 desportistas compareceram: Presidente do Clube José Vaz de Carvalho, Diretor de Esportes Roberto Gusso e Luiz Kawanishi, nova eleição foi marcada para o dia 06.01.1986.

 

1986

 

Depois de falta de Quorum nos dias 27.12.85, 06.01.86 e 27.01.86 diretoria admite o fim do futebol profissional em Paranavaí, diretores como César Borin, Nico Vendramin e Roberto Gusso desde 1980 não encontram mais forças para continuar, segundo declarações e documentos enviados ao conselho é hora de outros desportistas darem a sua parcela de contribuição, pois precisavam retomar seus negócios particulares aja vista que os cargos ocupados durante estes anos exigia dedicação exclusiva e muito mais.

Ex técnico, supervisor e superintendente do ACP “Coronel” assume com treinador a equipe do Clube Atlético Paranaense – CAP na vitória de 1 a 0 sobre o Londrina.

No dia 15.04.86 apenas 04 pessoas compareceram a reunião do ACP: O Presidente José Vaz de Carvalho, o Presidente do Conselho Deliberativo Waldemiro Wagner, Tesoureiro Luiz Fiorio, e o Conselheiro Geraldo Felippe, nova reunião foi marcada para o dia 29.04.86 onde poucos desportistas compareceram como: José Vaz de Carvalho, Geraldo Felippe, Gilberto Maestre, Mauro Bertola, Agamenon Arruda de Souza, Luiz Fiorio, Waldemiro Wagner além de alguns torcedores.

O cargo de Presidente foi oferecido ao diretor Nico Vendramin que estava em viagem, mas quando voltou recusou de imediato alegando não mais conciliar o futebol profissional com a vida particular.

No dia 27 de maio arbitral define para julho o inicio da 2ª divisão com 14 clubes, mas no dia 16 de julho o Presidente do Conselho Deliberativo Dr Waldemiro Wagner fez o pedido oficial junto a Federação Paranaense de Futebol – FPF em função da falta de interesse dos desportistas locais em assumir a Presidência Executiva no lugar de José Vaz de Carvalho, esse foi o teor do fax:

“O Atlético Clube de Paranavaí, impossibilitado de disputar o Campeonato Paranaense da 2ª divisão de profissionais, versão 1986 devido a falta de recursos financeiros, bem como do apoio da municipalidade, vem solicitar a V.Excia, que se digne a conceder licença durante este campeonato”. (Diário do Noroeste, 19.06.1986).

Desta forma o campeonato Paranaense de futebol da 2ª divisão teve seu inicio no dia 12 de julho com as seguintes equipes: Café de Londrina, Jandaia, Ipiranga, Umuarama, Arapongas, Comercial de Terra Roxa, Pato Branco, Tabu de Clevelandia, Operário de Ponta Grossa, Iguaçu de União da Vitória, União de Bandeirante e Rio Branco de Paranaguá.

O jogador Aparecido Adão Gonçalves de Souza completa 5 anos jogando no América-RJ e passa férias em Paranavaí.

 

1989

No ano de 1989 a equipe do Atlético Clube de Paranavaí – ACP não disputou o campeonato paranaense profissional, mas a equipe de Juniores representando o município nos Jogos Abertos do Paraná – JAP’s conquistou o 4°lugar.

ACP/Paranavaí – Olivinho, Jackson, Dejair, Sorlei, Silvoney, Aroldo, Nilson “Butao”, Serginho, Rafael de Souza, Bitinga, Edu, Ivan Moraes, Paulão, Luciano, Nei, Naldinho e outros. Técnico Silas Sanches, preparador físico Deguinha.

Neste mesmo ano a equipe conquistou o titulo de campeão paranaense de futsal na categoria Infantil.

Fontes:

 

GENARO CARDOSO, F. Historia de Futebol Paranaense, Curitiba, 1978, Gráfica Editora Ltda.

 

MACHADO, I. Futebol de Paraná: 100 anos de Historia, Curitiba, 2005.

 

VICENTE FILHO, J. As Nossas Historias, Paranavaí, 2005.

 

MARCELO SOARES DA SILVA, P. Historias de Paranavaí, Paranavaí, 1988.

 

REVISTA A JOGADA DO ESPORTE, 1970.

 

DIÁRIO DO NOROESTE, 14 DE MARÇO DE 2004, P 15, 16, 17 E 18.

 

DIÁRIO DO NOROESTE, 14 DE DEZEMBRO DE 2002, P. 41, 42 E 43.