PAGINA EM CONSTRUÇÃO

 

1990

Depois de vários anos de inatividade o Atlético Clube de Paranavaí volta as suas atividades no final do ano de 1989 com a contratação do Técnico Ivan Gradin campeão Maranhense pelo Sampaio Correira. O Atlético Clube de Paranavaí retornou disputando duas partidas contra a equipe do Navirai –MS, onde venceu com gol de Sidney ficando com o troféu.

Por se tratar de ano político o numero de participantes subiu de dezoito para vinte e dois divididos em dois grupos de onze, sendo que no primeiro as equipes se enfrentariam dentro do grupo e no segundo contra as equipes do outro grupo, os seis primeiros de cada grupo realizariam um hexagonal saindo os dois melhores de cada grupo para semi-final e final.

Um fato lamentável nesse ano foi a morte do zagueiro Wagner do Paraná Clube após a partida contra o Sport de Campo Mourão no dia 20 de abril vitima de uma fratura no crânio. Outro fato curioso foi a participação de 31 equipes na segunda divisão tendo como campeão a equipe do Goioere.

1° Turno:

11.02.90 – ACP 1 x 1 Umuarama

18.02.90 – Iguaçu 1 x 0 ACP

24.02.90 – ACP 0 x 0 Foz do Iguaçu

04.03.90 – Grêmio Maringá 3 x 0 ACP

11.03.90 – Platinense 5 x 2 ACP

15.03.90 – ACP 1 x 1 Operario

18.03.90 – ACP 2 x 0 Apucarana

22.03.90 – Atlético Pr 3 x 2 ACP

25.03.90 – Arapongas 1 x 1 ACP

01.04.90 – ACP 0 x 1 Sport de Campo Mourão

2° Turno:

08.04.90 – União Bandeirante 2 x 0 ACP

14.04.90 – Matsubara 4 x 2 ACP

21.04.90 – ACP 0 x 0 Cascavel

29.04.90 – ACP 1 x 0 Gremio de Maringá

06.05.90 – Pato Branco 1 x 0 ACP

12.05.90 – Toledo 1 x 0 ACP

17.05.90 – Paraná Clube 9 x 1 ACP

20.05.90 – ACP 0 x 0 Batel Guarapuava

23.05.90 – Coritiba 6 x 0 ACP

27.05.90 – ACP 1 x 0 9 de Julho

03.06.90 – ACP 0 x 3 Londrina

 

Classificação Final:

 

1° Lugar – Atlético Pr

2° Lugar – Coritiba

3° Lugar – Paraná Clube

20° Lugar – Atlético Clube de Paranavaí (Rebaixado).

 

ACP – Roberto Bahia, Roberto Paulista, Zequinha, Ailton, Cardoso, Mauro, Edmilson, Silvonei, Valdir, Edson, Rocha, Reinaldo, Edu, Sidney, Alves, Siri, Chamberlain. Técnico – Ivan Gradin.

A estréia do ACP foi no Estádio Natal Francisco contra a equipe do Umuarama onde o Paranavaí vencia por 1 a 0 gol de Edu e cedeu o empate através de um frango histórico do goleiro Roberto Bahia. Em seguida a equipe foi golada pelo Grêmio de Maringá no Estádio Willid Davids pelo placar de 3 a 0.

Esse ano ficou marcado pelo retorno do Atlético Clube de Paranavaí ao futebol Profissional já que mantinha apenas a sua equipe de juniores, mas os resultados principalmente contra as equipes da capital não foram satisfatórios.

Perdeu para o Atlético Paranaense no Pinheirao por 3 a 2 tendo uma penalidade desperdiçada pelo zagueiro Cardoso, e foi goleada duas vezes, uma para o Coritiba por 6 a 0 no Couto Pereira e outra para o Paraná Clube pela incrível contagem de 9 a 1 na Vila Capanema.

 

 

1991

 

A formula de disputa do campeonato de 1991 foi tão confusa que as equipes se dividiram em uma serie de grupos, turnos e returnos, pontos extras e outras coisas mais para entender interesses políticos. Resumindo essa formula absurda ficariam quatorze equipes na divisão de elite (primeira), os outros dez, mais quatro convidados (politicamente) disputaram a divisão intermediaria que teriam os dois primeiros colocados classificados para a primeira divisão de 1992 e os dois últimos rebaixados para a segunda divisão.

A.A.Iguaçu, Pato Branco, União Bandeirante, Goioere, Umuarama, Batel de Guarapuava, Platinense, Atlético Clube de Paranavaí, Jandaia, Caramuru, Tabu, Misto Bordo, Medianeirense e Nacional de Rolandia.

Enquanto tinha inicio sob a coordenação do Engenheiro Presidente do Serpavi José Augusto Felippe o estádio municipal, as coisas não iam bem para o ACP, pois em um reunião marcada para o dia 05.01.91 poucas pessoas compareceram e a idéia de pedir novamente licença veio a tona.

Depois de muita confusão, e após uma reunião com o Prefeito Rubens Felippe ficou decidido a participaçao do ACP na 1ª fase com uma equipe mais modesta e para a 2ª fase seria feito algum investimento para a equipe permanecer na 1ª divisão, proposta feita pelo empresário Francisco Pereira Leite “Chico da Magril”.

Os primeiros jogadores contratados foram o lateral Marco Antonio S. Justo que possuía familiares em Paranavaí, Ailton e Rocha que defenderam o ACP em 90 e mantinham vinculo com o clube.

Depois de muitos convites Silas Sanches assume a equipe de forma interina, tendo ainda na comissão técnica o auxiliar Deguinha, Preparador Físico Berto, Preparador de Goleiros Dorival Ferreira “Capeta”, e já no primeiro coletivo oito jogadores foram dispensados. Equipe titular formou com: Zequinha, Ailton, China, Everson, Marco Antonio, Wagner, Fabio (Bianchi), Douglas, Paulinho Maringá (Quaresma), Jaú e Magú, também participou desse coletivo o jovem zagueiro Sorley (que posteriormente se tornaria jogador de São Paulo, Fluminense, Guarani, Coritiba e Seleção Brasileira) no time reserva.

Em carta encaminhada ao Presidente do Conselho Deliberativo Luis Tadeu Fernandes “Notti” no dia primeiro de fevereiro, depois de conversa com o Prefeito Rubens Felippe, Anotonio Plácido Vendramim “Nico” e outros diretores pedem demissão alegando falta de apoio. Segundo Nico Vendramim o valor socilicitado foi de Cr$1.500.000,00 valor considerado irrisório, ou “quarenta vacas” como disse o ex-diretor.

Já o Prefeito Rubens Felippe classificou de “falta de paciência” a posição dos diretores, já que alegou já ter acertado um valor de ajuda ao clube e agora a solicitação era de uma quantia maior. Depois de muita confusão o Bioquímico Lucilio Bonetti assume como novo Presidente da Diretoria Executiva Interina: Presidente Lucilio Bonetti, 1° Tesoureiro Luiz Fiorio, 2° Tesoureiro Francisco Leite da Silva, 1° Secretário Mauricio Yamakawa, 2° Secretário José Augusto Felippe, Vice Antonio Plácido Vendramim “Nico” (que acabou retornando após acerto com o Prefeito), Diretor de Futebol Carlos Nakamura.

No dia 05 de fevereiro depois de liberado o valor de Cr$1.500.000,00 pelo prefeito Rubens Felippe, o diretor César Borin (vice prefeito) pede afastamento de forma irreversível da diretoria de ACP, acabando com um ciclo de muita luta em prol do vermelhinho.

Amistoso – 05.02.91 – Em Alto Paraná – Nova Esperança 1 x 1 ACP – gol de Alemão

Amistoso – 10.02.91 – Em Sta Isabel do Ivai – Cruzeiro de Loanda 0 x 2 ACP – gols de Douglas e Alemao.

Amistoso – 16.02.91 – Em Cianorte – Amador de Cianorte 0 x 2 ACP – gols de Ailton e Magú.

Amistoso – 17.02.91 – Em Arapongas – Arapongas 1 x 0 ACP

IMG-20160128-WA0003

Marco Antonio retornava ao ACP (Foto: Arquivo Pessoal Marco Antonio de São Justo)

 

1ª Fase (1°Turno) Serie A (Interior):

25.02.91 – ACP 2 x 3 Umuarama – gols de Douglas e Quaresma, o ACP sofreu o gol aos 46 minutos do 2° tempo. Logo após essa partida o goleiro Marcelo pediu rescisão de contrato por ter falhado nos gols.

03.03.91 – Goioere 1 x 0 ACP

10.03.91 – Maringá 2 x 0 ACP (Cancelado)

Amistoso – Tupã 1 x 0 ACP

17.03.91 – ACP 0 x 0 Sport de Campo Mourão

Elpidio Silvestre foi eleito Presidente de Atlético Clube de Paranavaí apresentando a seguinte chapa:

Presidente Elpidio Silvestre, Vice José Augusto Felippe e Lauro Machado, Tesoureiro Luiz Fiorio, Diretor de Futebol Antonio Plácido Vendramim “Nico” e Carlos Nakamura, Outros Diretores José Maria da Silva, Agamenon Arruda de Souza, Waldemar Delatorre, Aparecido Marroni, Lucio Vendramim, e Osvaldo Vendramim.

IMG-20160128-WA0006

Em Pé: Berto, Ailton, Wagner, China, Alemão, Marcelo e Marco Antônio. Agachados: Quaresma, Bianchi, Douglas, Edson Luiz e Magú

20.03.91 – ACP 0 x 1 Apucarana

1ª Fase (2°Turno) Serie A (Interior):

A equipe do Maringá Atlético Clube – MAC por problemas financeiros abandonou a competição tendo seus resultados cancelados.

24.03.91 – Umuarama 3 x 0 ACP

Amistoso – 24.03.91 – ECENA de Amapora 0 x 0 ACP (Mixto)

28.03.91 – ACP 3 x 2 Goioere – gols de Batista (Contra), Julio César e Edson Luiz.

10.04.91 – Sporte Campo Mourão 8 x 0 ACP – O detalhe desta partida foi que o ACP sofreu dois gols relâmpagos sendo um aos 26 segundos do 1° tempo e outro aos 50 segundos do 2° tempo.

14.04.91 – Apucarana 3 x 0 ACP

Classificação da Serie A:

1° Lugar – Apucarana

2° Lugar – Sport de Campo Mourao

3° Lugar – Umuarama

5° Lugar – Atlético Clube de Paranavaí

O ACP terminou a 1ª fase com a pior campanha em 10 jogos, teve apenas 1 vitória, 1 empate e 8 derrotas, marcando 5 gols e sofrendo 23, ficando com um saldo de 18 gols negativos.

Para a 2ª fase o ACP trouxe 4 jogadores do Ubiratã, foram eles: Cassiano (goleiro), Fantinho (volante), Joazinho (meia) e Marcio (lateral direito).

2ª Fase (1°Turno) Serie E (Interior):

21.04.91 – ACP 1 x 1 09 de Julho – gol de Edson Luiz

28.04.91 – Sport Campo Mourão 2 x 0 ACP

01.05.91 – ACP 0 x 2 Goioere

05.05.91 – Platinense 1 x 1 ACP – gol de Joaozinho

12.05.91 – ACP 4 x 2 Batel de Guarapuava – gols de Julio César (02), Alemão e Joaozinho que ainda desperdiçou uma penalidade.

22.05.91 – Matsubara 3 x 1 ACP – gol de Gilmar.

2ª Fase (2°Turno) Serie E (Interior):

26.05.91 – 9 de Julho 1 x 1 ACP – gol de Julio Cesar

02.06.91 – ACP 0 x 0 Sport de Campo Mourão

06.06.91 – Goioere 0 x 0 ACP

08.06.91 – ACP 4 x 2 Platinense – gols de Julio César (03) e Ailton

12.06.91 – Batel 1 x 1 ACP – gol de Barranco.

No dia 20 de junho a equipe do ACP não treina por falta de material esportivo, pois os poucos materiais que tinham estavam na lavanderia, e não ficaram secos em função das chuvas.

23.06.91 – ACP 0 x 2 Matsubara – jogo válido pela Loteria Esportiva, sendo que a situação era tão critica que o técnico Silas tinha apenas 2 jogadores no banco de reservas, sendo um o goleiro Jackson que havia disputado um partida pelo campeonato amador no período da manha.

 Classificação da Serie E:

1° Lugar – Matsubara

2° Lugar – 9 de Julho

3° Lugar – Sport de Campo Mourao

5° Lugar – Atlético Clube de Paranavaí

ACP – Marcelo, Zequinha, Ailton, Alemão, China, Marco Antonio, Quaresma, Wagner, Douglas, Edson Luiz, Bianchi, Magú, Gilmar, Bitinga, Maza, Paulinho, Rogério, Silvoney, Julio César, Edu, Onivaldo, Zé Carlos, Renan, Nilson “Butao”, Jefferson, Cassiano, Fantinho, Joãozinho, Marcio, Giovani, Dionei, Carlinhos, Barranco, e Carlos Roberto. Técnico Silas Sanches, Preparador Físico Berto, e Massagista Valdecir.

Obs: Matsubara, 9 de Julho e Sport de Campo Mourão classificaram-se para a 3ª Fase as demais equipes passam para a divisao intermediaria em 1992.

O ACP terminou essa fase em 12 jogos com 2 vitórias, 5 empates e 5 derrotas, marcando 13 gols e sofrendo 19 terminando com um saldo negativo de 6 gols.

Após reunião com Prefeito Rubens Felippe diretoria ameaça abandonar o campeonato, enquanto isso a Câmara Municipal de Paranavaí rejeitou por maioria o nome do desportista Natal Francisco, optando pela emenda do vereador Tatsuo Yamakawa denominando a nova praça de Estádio Municipal de Paranavaí, sendo que essa noticia mereceu muitas criticas por parte dos desportistas.

Enquanto a equipe amadora do ACP conquistava o título do campeonato amador vencendo na prorrogação a equipe do Paraíso Esporte Clube pelo placar 1 x 0, o Presidente Elpidio Silvestre e o Diretor Antonio Plácido Vendramim pedem afastamento definitivo de suas atribuições.

As equipes que não se classificaram para a 1ªdivisao na 1ª e 2ª fase disputaram o campeonato da Intermediaria para garantir a 1ª e 2ª posição e acenderem no ano seguinte, e contou com a participação das seguintes equipes: Atlético Clube de Paranavaí, Caramuru de Castro, Tabu de Clevelandia, Umuarama, Iguaçu de União da Vitória, Goioere, Medianeira, Jandaia, Batel de Guarapuava, Pato Branco, Nacional de Rolandia, Platinense, União Bandeirante, Mixto Bordo de Telêmaco Borba jogando todos contra todos em turno e returno.

Ademir Martins chega para assumir a equipe formando ainda a comissão técnica com Antonio Orlando como Preparador Físico e Clovis de Paula Alcântara como massagista. A equipe foi totalmente reformulada e poucos jogadores que disputaram o campeonato paranaense foram aproveitados.

 

Intermediaria 1° turno:

28.07.91 – Jandaia 1 x 0 ACP

ACP contrata os jogadores Wilson (Lateral Esquerdo) e Ricardo (Centroavante) vindos do São Paulo Futebol Clube.

04.08.91 – ACP 0 x 0 Caramuru de Castro

11.08.91 – ACP 1 x 0 Mixto Bordo – gol de Ricardo

18.08.91 – União Bandeirante 1 x 0 ACP

25.08.91 – ACP 2 x 0 Platinense – gols de Ferreira (Falta) e Carlinhos, Pelego ainda desperdiçou uma penalidade.

01.09.91 – Nacional de Rolandia 0 x 2 ACP – gols de Willian e Ricardo

04.09.91 – ACP 1 x 1 Pato Branco – gol de Vanderley contra, tendo essa partida recorde de renda e publico no ano. Renda Cr$1.426.000,00 e Publico de 1.872 pagantes.

08.09.91 – Batel de Guarapuava 2 x 0 ACP

15.09.91 – Tabu de Clevelandia 0 x 2 ACP – gols de Ricardo

22.09.91 – ACP 1 x 2 Umuarama – gol de Ricardo.

25.09.91 – Iguaçu de União da Vitória 0 x 0 ACP

29.09.91 – ACP 0 x 1 Goioere

06.10.91 – Medianeira 2 x 1 ACP – gol de Carlos Alberto

Ademir Martins pede demissão e Iran Bittencourt assume como novo técnico do ACP.

Intermediaria 2° turno:

12.10.91 – ACP 1 x 0 Jandaia

16.10.91 – Caramuru de Castro 1 x 1 ACP – gol de Wagner aos 43 minutos do 2° tempo.

20.10.91 – Mixto Bordo 2 x 2 ACP – Carlinhos e Sidney

27.10.91 – ACP 0 x 2 Uniao Bandeirante

31.10.91 – Platinense 1 x 1 ACP – gol de Carlinhos

02.11.91 – ACP 0 x 0 Batel de Guarapuava

16.11.91 – ACP 3 x 0 Tabu de Clevelandia – gols de Carlos Alberto, Ferri (contra), Sidney. Depois de ter sofrido um acidente automobilístico Iran Bittencourt pede demissão, e o Preparador Físico Edvaldo assume o comando tendo Deguinha como  auxiliar técnico.

24.11.91 – Umuarama 1 x 0 ACP

30.11.91 – ACP 0 x 0 Iguaçu

04.11.91 – Goioere 1 x 0 ACP

08.12.91 – ACP 0 x 0 Medianeira

Iguaçu e Pato Branco subiram para a 1ª divisão em 1992, o ACP terminou em 8° lugar, Mixto Bordo e Nacional de Rolandia foram rebaixados para a 2ª divisão, o Paraná Clube foi o campeão da 1ª divisão.

ACP – André Luiz, Ailton, Alemão, Jorge Fernandes, Rogério, Wagner, Jota Jota, Carlos Alberto, Hecton, Pirulla, Zé Guimarães, Ferreira, Edu, Macalé, Nilson, Lavinha, Pelego, Dirson, Carlinhos, Barranco, William, João Batista, Zé Luiz, Sidney, Cidinho, Julio César, Luiz Gustavo, João Batista, Robson, Da Costa, Claudemir, e Naldinho. Técnico Ademir Martins, e Iran Bittencourt.

ACP (Junior) – Jackson, José Carlos, Jefferson, Dejair, Nilson, Andriesson, Pingo, Sergio Jardim, Eduardo, Pelé, Bitinga, Rafael de Souza, Luciano, Seginho DER, Ivan, Amauri, Naldinho, Racinha, Silvoney, Rubinho, Edinho, Edu, Adriano, e Jackson Aparecido. Técnico Deguinha.

ACP (Amador) – Jackson, Zé Carlos, Dejair, Paulinho, Geovani, Marinho, Serginho, Dione, Maguila, Valmir, Preto.

1992

O ano de 1992 foi o divisor de águas do futebol de Paranavaí com a construção do Estádio Regional Waldemiro Wagner “Felipao” pelo então Prefeito Rubens Felippe. Um estádio com capacidade para 25.000 expectadores que teve como partida inaugural no dia 23 de setembro a Seleção Brasileira vencendo a da Costa Rica pelo placar de 4 a 2, com gols de Raí 03 e Renato Gaúcho, e o destaque foi o veterano Junior jogador do Flamengo.

O Empresário Luiz Tadeu Fernandes “Notti” encabeçou uma diretoria para reconduzir o Atlético Clube de Paranavaí – A.C.P a primeira divisão. O campeonato foi intitulado de “Intermediaria” e o ACP contratou o técnico João Magoga que desenvolveu um excelente trabalho e realizou em ótima campanha conquistando pela terceira vez a segunda divisão, o vice campeão foi o Real Francisco Beltrão, já na primeira divisão o titulo ficou com a equipe do Londrina.

Equipes: União Bandeirante, Platinense, Comercial de Cornélio Procópio, Caramuru de Castro, Nacional de Rolandia, Jandaia, Arapongas, Batel de Guarapuava, Umuarama, Goioere, Caxias, Ubiratã, Medianeirense e Tabu de Clevelandia.

1° Turno:

Amistoso – 09.08.92 – Tapejara 0 x 1 ACP – gol de Ailton.

16.08.92 – Cabral (São Jose dos Pinhais) 0 x 0 ACP – em Curitiba

23.08.92 – ACP 2 x 0 Nacional de Rolandia – gols de Gerson e Ailton.

30.08.92 – Irati 1 x 4 ACP – Gerson (02), Lingue, Moraes.

06.09.92 – ACP 2 x 0 Caramuru de Castro – Gerson e Raul

2° Turno:

20.09.92 – ACP 3 x 0 Cabral (São Jose dos Pinhais) – gols de Ailton (02) e Lingue.

23.09.92 – Brasil 4 x 2 Costa Rica – gols de Raí (03) e Renato Gaúcho.

Renda – Cr$617.800.000,00, publico pagante 18.430 pessoas, e publico total 22.468 pessoas.

Brasil – Carlos, Luiz Carlos Winck (Charles Guerreiro), Válber, Ronaldão, Roberto Carlos (Lira), Axel (Luizinho), Junior (Palhinha), Raí, Renato Gaúcho (Edmundo), Muiller (Almir) e Elivelton. Técnico Carlos Alberto Parreira, Coordenador Técnico – Zagallo

27.09.92 – Nacional de Rolandia 1 x 0 ACP

Amistoso – 30.09.92 – ACP 3 x 2 Seleçao de Másters (Milionários) – gols de Lingue (02) e Ailton, este foi o primeiro jogo do ACP no novo estádio.

04.10.92 – ACP 2 x 2 Irati – gols de Ailton e Lingue

11.10.92 – Caramuru 1 x 1 ACP – gol de Moraes.

Amistoso – 14.10.92 – ACP 1 x 0 Gremio de Maringá – gol de Lingue.

Hexagonal:

25.10.92 – Caramuru 0 x 1 ACP – gol de Ailton.

01.11.92 – ACP 2 x 0 Medianeira – gol de Ailton e Gerson.

08.11.92 – ACP 3 x 0 Real de Francisco Beltrão – Lingue, Ailton, Rumenigue.

15.11.92 – Irati 2 x 1 ACP – gol de Valdo.

22.11.92 – Coronel Vivida 2 x 2 ACP – gol de Ailton e Edson Luiz.

30.11.92 – ACP 0 x 0 Caramuru de Castro.

04.12.92 – ACP 2 x 0 Medianeira (Mando de jogo invertido) gol de Ailton e Moraes.

09.12.92 – Real de Francisco Beltrão 1 x 1 ACP – gol de Edílson (essa partida teve 51 minutos no segundo tempo e muita confusão).

13.12.92 – ACP 3 x 0 Irati – gol de Ailton, Edílson, e Sorocaba.

1992

Tricampeão de 1992, o ACP contou com João Magoga (técnico), Rubinho (preparador físico), Orlando (preparador de goleiros), Batu (massagista), Bicudo, Celso Poppi (supervisor), Acyr Arnout de Toledo (dirigente), Mickael Heckmann (dirigente), Luiz Tadeu (Notti) Fernandes (presidente), Luiz Fiori (dirigente), Antonio carlos Dato (dirigente) em pé atrás; Ailton Edilson, Marcos Esteves, Marcos Costa, Maurício, Valdo, Edson Luiz, Sorocaba, Mazini, Clodoaldo, Paulo, Luciano e João Correia no meio em pé e Rumenigge, Naldinho, Charles, Regis, Gerson, Lingue, Raul, Moares e Paulo II agachados (Foto: Cícero Justino)

 

Classificação:

 

1° Lugar – Atlético Clube de Paranavaí

2° Lugar – Real de Francisco Beltrão

3° Lugar – Caramuru de Castro

4° Lugar – Coronel Vivida

 

 

ACP – João Correia, Mauricio, Mazini, Moraes, Marcos Costa, Regis, Valdo, Marcos Esteves, Vitor, Paulo, Nilson, Ailton, Raul, Lingue, Edílson, Edson Luiz, Gerson, Sorocaba, Regis., Adenilson, Clodoaldo, Naldinho, Rumenigue, Junior e Paulo Sergio.

Presidente Luiz Tadeu Fernandes “Notti”, Técnico João Magoga, Preparador Físico Professor Rubinho, Diretor de Futebol Ângelo Celso “Poppi”, Massagista “Patu”, e Orlando.

1993

O campeonato paranaense de 1993 foi dividido em dois grupos de dez equipes, no primeiro turno os clubes do grupo A enfrentavam as equipes do grupo B, no segundo turno houve a inversão. O campeão do grupo ganhara um ponto extra de bonificação para a outra fase. Após os dois turnos, tem-se uma nova classificação das equipes. As oito melhores classificadas foram divididas em dois grupos de quatro, sendo que os dois primeiros de cada grupo fazem um quadrangular para se conhecer o campeão. As equipes eliminadas (doze) disputaram um torneio de acesso e descenso, divididas em dois grupos. Os campeões de cada grupo permanecem na divisão de honra do futebol paranaense, os dois últimos classificados foram para a divisão intermediaria, o restante cai para a segunda divisão (MACHADO, H., 2005, pg.513).

O inicio do ano ACP ainda continua na estaca zero, e Presidente do Conselho Deliberativo Luiz Tadeu Fernandes “Notti” diz que não acumularia mais as funções e que o ACP precisava de um Presidente na diretoria executiva.

Tadeu Silvestre e Acir A. de Toledo são os nomes mais cotados mas quem assume é Antonio Carlos Dato que já fazia parte da diretoria tendo Lucio Vendramin como vice num acordo onde cada membro ficaria na presidência pelo período de 2 meses ate o fim do campeonato.

Gilmar dos Santos foi escolhido o novo técnico vindo da Platinense, suas referencias são boas tendo sido auxiliar técnico de Tele Santana e Leão. O Supervisor Celso Poppi anunciou que o ACP gastaria em torno de U$10.000,00 mensais, cerca de Cr$140.000.000,00 com esse valor podendo chegar a Cr$200.000.000,00.

A comissão técnica ficou formada por Gilmar dos Santos (Técnico), Gazola (Preparador Físico), Orlando (Treinador de Goleiros), Bigu (Massagista), o primeiro jogador a ser contratado foi Ailton.

No dia 19 de janeiro acontece o primeiro treino coletivo do ACP na Pista de Atletismo do Colégio Estadual de Paranavaí (Manha), e no campo do Jardim São Jorge (Tarde) formando assim o time titular: João Correia, Reinaldo, Caçapa, Jorge Wilson, Marcio, Pires, Edu, Claudinho, Lingue, Ailton, e Wellingoton.

Amistoso – 24.01.93 – ACP 2 x 0 Uniao Bandeirante – gols de Lingue.

No dia 28.01.93 jogadores ficaram sem transporte para o retorno do treino realizado no Campo do Jardim São Jorge, o ônibus que fazia o translado teve que buscar funcionários da prefeitura, o jeito foi improvisar com os dirigentes indo buscá-los.

 

1ª Fase (1° Turno):

31.01.93 – ACP 1 x 1 Parana Clube – gol de Claudinho

07.02.93 – Apucarana 1 x 0 ACP

Após essa derrota torcedores comparecem no Estádio Municipal e vaiam a equipe fato que desagrada o Técnico Gilmar dos Santos.

14.02.93 – ACP 2 x 0 Caramuru de Castro – gols de Claudinho

28.02.93 – Grêmio de Maringá 1 x 1 ACP – gol de Claudinho de Pênalti

07.03.93 – ACP 0 x 1 Toledo

Torcedores vaiam a equipe e técnico Gilmar dos Santos coloca o cargo a disposição alegando falta de material humano para trabalhar, durante essa mesma partida o ACP teve sua renda penhorada pela justiça do trabalho, foi embargado Cr$29.000.000,00 para pagamento de indenização do Zagueiro Ari que defendeu o vermelhinho no ano de 1986.

10.03.93 – Matsubara 3 x 0 ACP

O Técnico Gilmar dos Santos pede demissão e quem assumiu o comando interinamente foi o Preparador Físico Gazola.

14.03.93 – ACP 1 x 0 Batel de Guarapuava – gol de Claudinho de Pênalti

20.03.93 – Atlético Pr 4 x 0 ACP

Antonio Carlos Dato se afasta da Presidência do ACP, enquanto Manoel Bortoloti foi contratado como novo Treinador, ele dirigiu a equipe do XV de Piracicaba e também foi técnico de basquete de Rio Claro e outras equipes do interior paulista, tendo inclusive trabalhado na comissão técnica da seleção brasileira de basquete.

28.03.93 – ACP 1 x 1 Foz do Iguaçu – gol de Claudinho.

O técnico Manoel Bortoloti deixa o Atlético Clube de Paranavaí após 5 dias no cargo, segundo informações a diretoria não havia gostado do seu trabalho, principalmente a preleção feita no intervalo do jogo contra o Foz do Iguaçu. João Francisco Marçal assume o comando, ele veio das divisões de base do São Paulo Futebol Clube e chegou referendado por Pelé.

04.04.93 – Real Fco Beltrão 1 x 1 ACP – gol de Ailton.

1ª Fase (2 Turno):

Para o inicio do segundo turno chegaram os jogadores: Wagner (Meia da Portuguesa Carioca), Fedola (Lateral do Central Brasileira), Rodinei (Meia do Central Brasileira), e Pereira.

18.04.93 – Cascavel 3 x 0 ACP

Claudinho é afastado do treino e pede desligamento do plantel, o motivo teria sido a cobrança do treinador Marçal para que o mesmo ajudasse um pouco mais na marcação, Claudinho era o artilheiro da equipe no campeonato.

25.04.93 – ACP 1 x 1 Umuarama – gol de Rodinei

Cristóvão, Wellington, Carbonera alem de Claudinho são dispensados do elenco do Atlético Clube de Paranavaí.

Urubatao (Técnico do Matsubara) convocou o zagueiro Reginaldo do ACP para o amistoso envolvendo Seleção do Interior contra a Seleção da Capital para comemorar o dia do trabalhador em Curitiba.

09.05.93 – ACP 0 x 0 Coritiba

Amistoso – 02.05.93 – São Carlos 1 x 5 ACP – gols de Silmar (02), Fedola, Ailton e Renato.

Yuji é o primeiro Japonês a jogar no ACP, ele veio através do empresário Mauro Morishita e estava na Catanduvense. Gazola nao é mais o Preparador Físico do ACP, ele saiu depois de divergências com o Técnico Marçal, jogadores voltam a pé dos treinos por duas vezes seguidas, uma do tiro de guerra e outra do DER.

Outra oportunidade treino foi cancelado em função do pagamento dos jogadores que tiveram que ir ate o banco para sacar o dinheiro.

16.05.93 – Platinense 2 x 1 ACP – gol de Marcos Costa

O Presidente do Conselho Deliberativo Luiz Tadeu Fernandes diz aos jogadores que eles não estão em Paranavaí a turismo, Paulo Marcio e Wagner são dispensados.

23.05.93 – ACP 3 x 2 Operario – gols de Marcos Gaúcho (02) e Lingue.

Rubinho campeão paranaense da Intermediaria em 92 volta a ser o Preparador Físico do ACP.

30.05.93 – União Bandeirante 2 x 2 ACP – gols de Reginaldo e Marcos Gaúcho.

Amistoso – 03.06.93 – Garça 0 x 0 ACP

Wagner, Silmar e Israel foram dispensados do elenco do Atlético Clube de Paranavaí, e Pires pede para ir embora.

06.06.93 – Londrina 2 x 2 ACP – gols de Reginaldo e Pereira.

13.06.93 – ACP 1 x 1 Iguaçu – gol de Marcos Gaúcho.

Nessa partida houve muita confusão em campo envolvendo jogadores e dirigentes, a confusão foi iniciada por um atleta do Iguaçu e se generalizou depois de péssima arbitragem de Paulo Francisco Arrieira, a delegação do Iguaçu só conseguiu sair do estádio por volta da meia noite e teve os vidros do ônibus quebrados.

O Prefeito Jose Augusto Felipe assinou a lei instituindo novo nome para o estádio no distrito do Sumaré, a Lei n°1.629/93 tem seu artigo 1° vetado, já o segundo diz que o campo de futebol já existente no distrito passa a se chamar Alfredo Ferrari e não mais Natal Francisco.

20.06.93 – Goioere 1 x 1 ACP – gol de Renato.

Carlos Pombalino foi empossado novo Presidente do ACP, com ele chega o Treinador Zequinha para substituir Marçal, e seis jogadores foram contratados: Elias, Mané, Valdo, Silvio, Maisena, e Marcio.

Torneio Extra do Descenso:

1° Turno:

Umuarama pede licença do campeonato paranaense (Torneio Extra) junto a FPF, com isso só mais uma equipe seria rebaixada.

26.06.93 – ACP 0 x 0 Gremio de Maringá

11.07.93 – ACP 1 x 1 Apucarana – gol de Marcos Gaúcho

14.07.93 – Goioere 1 x 0 ACP

18.07.93 – ACP 2 x 0 Foz do Iguaçu – gols de Marcio e Valdo.

O Técnico Zequinha discute com torcedor e é expulso pelo arbitro Dirceu Oscar de Matos.

25.07.93 – Platinense 2 x 1 ACP – gol de Valdo, jogo realizado em Bandeirante.

2° Turno:

ACP perde 5 pontos por utilizar o atacante Lingue com 03 cartoes amarelos contra o Foz do Iguaçu, Supervisor Celso Poppi deixa o cargo bastante chateado com o episódio.

01.08.93 – Caramuru 0 x 0 ACP

08.08.93 – ACP 0 x 0 Operario Ferroviário

Justiça suspende o festival de prêmios do ACP através de decisão do Juiz Rui Portugal Bacellar acatando ação do Ministério Publico, revoltando o Presidente Carlos Pombalino, pois divida chega a Cr$2.500.000,00.

15.08.93 – Francisco Beltrão 0 x 0 ACP

22.08.93 – ACP 3 x 2 Batel de Guarapuava – gols de Elias, Marcos Costa e Maisena.

29.08.93 – Iguaçu 1 x 0 ACP

ACP rebaixado para divisão intermediária de 1994, Lourival Furquim faz últimos acertos com jogadores, e o Zagueiro Reginaldo é emprestado ao Clube Atlético Paranaense.

ACP se faz valer da Lei Zico e filia-se em mais duas modalidades esportivas: Taekwondo e Atletismo para poder realizar o festival de prêmios, divida chega próxima a Cr$5.000.000,00.

ACP e Rio Branco de Paranaguá são convidados para a 1ª divisão de 94 no lugar de Caramuru de Castro e Platinense que pedem licença junto a FPF, fato que gerou muita revolta por parte do Jacarezinho 3° colocado na Divisão Intermediaria.

Depois de ter recebido muitas criticas pelo episodio do rebaixamento, o supervisor Celso Poppi conseguiu junto a Federação com o auxilio do Capitão Alvacir Araújo (Vice Presidnete da FPF) conseguiram garantir o ACP na 1ª divisão.

 

Classificação Final Serie A:

1° Lugar – Parana Clube

2° Lugar – Londrina

3° Lugar – Atlético Pr

15° Lugar – Atletico Clube de Paranavai.(Ultimo colocado)

ACP – João Correira, Reinaldo, Caçapa, Jorge Wilson, Marcio, Eduardo, Pires, Wellington, Reginaldo, Claudinho, Lingue, Ailton, Butao, Clodoaldo, Rumenigue, Marcos Costa, Tino, Almeida, Ratinho, Marcos Gaúcho, Carbonera, Cristóvão, Reinaldo Alexandre, Wagner, Pereira, Rodinei, Fedola, Edson Luiz, Israel, Renato, Silmar, Paulo Marcio, Rogério, Yuji, Elias, Mané, Valdo, Silvio, Maizena, Marcio II, Everaldo.

Dirigentes: Luiz Tadeu Fernandes “Notti”, Acir A. de Toledo, Luiz Fiorio, Keid Bin, Tadeu Silvestre, Antonio Carlos Dato, Carlos Pombalino. Técnicos: Gilmar dos Santos, Manoel Bortoloti, João Francisco Marçal, e Zequinha, Preparadores Físicos Gazola e Rubinho, Treinador de Goleiros Orlando, e Supervisor Celso Poppi.

1994

O campeonato contou com a participação de 20 equipes divididas em dois grupos, o de elite com 10 equipes e o outro, uma segunda divisão disfarçada com mais 10, classificando-se para o octogonal as seis melhores do grupo de elite e duas do outro grupo, sendo que as quatro melhores disputaram o quadrangular decisivo. O Atlético Clube de Paranavaí e o Rio Branco de Paranaguá foram chamados para substituir Caramuru de Castro e Platinense que desistiram em detrimento a Jacarezinho e Nacional de Rolandia, melhores classificados na Divisão Intermediaria (MACHADO, H., 2005, pg.521).

No inicio de mês de janeiro o Prefeito Jose Augusto Felipe anunciou que o ACP deveria ter a sua própria estrutura. Campos vindo de Garça-SP foi anunciado como novo técnico do ACP, Celso Poppi continua como Diretor de Futebol e Lourival Furquim como Supervisor, Zebu como Massagista.

Depois de ter anunciado Campos como novo treinador diretoria volta atrás e anuncia o retorno de João Magoga como novo treinador, também chegaram os primeiros reforços: Emerson e Mauro (Atlético Paranaense), Antonio Carlos (Paraná Clube) e o goleiro Rodney (Palotina).

Juntamente com o treinador João Magoga retornou o Preparador Físico Rubinho que iniciou os trabalhos em três períodos.

Amistoso – 23.01.94 – Em Alto Paraná – ACP 0 x 0 Grêmio de Maringá.

Campeonato Paranaense grupo B: Irati, Operário de Ponta Grossa, Foz do Iguaçu, Francisco Beltrão, Rio Branco de Paranaguá, Iguaçu de União da Vitória, Coronel Vivida, ACP, Batel de Guarapuava, Comercial de Cornélio Procópio.

Grupo B (1° Turno):

30.01.94 – Coronel Vivida 1 x 0 ACP – O jogador Ailton desperdiçou uma penalidade.

02.02.94 – ACP 1 x 2 Batel – gol de Elton.

Depois da derrota para o batel o volante Ivan pediu rescisão de contrato e foi embora.

06.02.94 – Rio Branco 2 x 1 ACP – gol de Anderson.

O detalhe curioso desse jogo foi que o ACP perdeu os jogadores Plati e Rodnei com queimaduras no corpo causadas pelo cal que marcava o campo de jogo, o fato foi comunicado pela diretoria a FPF – Federação Paranaense de Futebol.

09.02.94 – Comercial C. Procopio1 x 0 ACP

13.02.94 – ACP 1 x 0 Operario – gol de Gerson.

20.02.94 – Foz do Iguaçu 2 x 0 ACP

23.02.94 – ACP 2 x 0 Irati – gols de Joel (02).

27.02.94 – Iguaçu 1 x 1 ACP – gol de Alexandre

06.03.94 – ACP 0 x 0 Francisco Beltrao

Grupo B (2° Turno):

09.03.94 – Coronel Vivida 0 x 3 ACP – gols de Joel (02) e Alexandre

13.03.94 – ACP 2 x 1 Batel de Guarapuava – gols de Joel (02)

16.03.94 – ACP 0 x 0 Rio Branco

Magoga reclama da falta de planejamento da diretoria, pois no dia 15.03.94 os jogadores se negaram a treinar em virtude de não terem recebido seus salários. Magoga acrescentou que em dias de jogos muitos diretores aparecem no gramado para tirar foto mas para resolver os problemas o único que se apresenta é o Presidente do Conselho Deliberativo Luiz Tadeu Fernandes “Notti”.

20.03.94 – ACP 4 x 1 Comercial de C. Procópio – gols de Alexandre (02), Joel e Tonelo.

24.03.94 – Operário 1 x 1 ACP – gol de Alexandre

27.03.94 – ACP 1 x 4 Foz do Iguaçu – gol de Alexandre.

Cassiano, Marcos Costa, e Alexandre foram multados em 30% do salário e Pereira foi dispensado por estarem bebendo na sexta feira que antecedeu o jogo contra o Foz, diretoria investigou se outros jogadores também estavam.

30.03.94 – Irati 4 x 2 ACP – gols de Marcos Costa e Alexandre

03.04.94 – ACP 3 x 0 Iguaçu – gols de Alexandre (02) e Tonelo.

Em uma reunião com o Prefeito Jose Augusto Felipe, Notti, e João Magoga, ficou decidido que seria criado uma nova equipe para jogar a divisão intermedeiaria mantendo o futebol profissional em atividade o ano todo, esta nova equipe poderia se chamar: Noroeste Futebol Clube ou Paranavaí Esporte Clube. Enquanto isso jogadores começam a ser dispensados.

10.04.94 – Francisco Beltrão 1 x 0 ACP

Classificação Final Serie A:

1° Lugar – Parana Clube

2° Lugar – Londrina

3° Lugar – Coritiba

13°Lugar – Atletico Clube de Paranavaí

ACP – Israel, César, Anderson, Ivan, Plati, Marcos Costa, Rodney, Antonio Carlos, Ailton, Elton, Emerson, Valter, Joel, Pereira, Everton, Wagner, Gerson, Cassiano, Moraes, Romildo, Mauro, Antonio Marcos “Corujinha”, Alexandre, Tonelo, Jackson, Reinaldo Alexandre, e Edu.

Depois do Campeonato Paranaense os jogadores juniores juntamente com João Correia, Gerson e Reinaldo Alexandre permaneceram treinando sob o comando de João Magoga e realizando alguns amistosos contra equipes da região para se montar uma base para 95, a idéia de se criar uma nova equipe da cidade para disputar a intermediaria não foi levada adiante.

Amistosos:

05.05.94 – Grêmio de Maringá (juniors) 2 x 2 ACP – gols de Edu e Emerson.

No dia 16.05.94 a delegação de Paranavaí embarcou para o interior de São Paulo para a realização de alguns amistosos:

Goleiros: João Correia, Dennis

Laterais: Marcos, Evandro, Osma

Zagueiros: Anderson, Elton, Marcelo e Paulo.

Meias: Reinaldo Alexandre, Gerson, Silva, Rodney, Mario Souza, e Décio.

Atacantes: Jemmes, Marcio, Edu, Cristiano, Edu Dias.

Seguiram viagem também o Técnico João Magoga, Supervisor Lourival Furquim e o Massagista Clauiomiro “Zebu”.

12.05.94 – Araçatuba 1 x 0 ACP

No dia 29 de maio aproximadamente 20.000 pessoas participaram do bingo realizado para sanar as dividas do clube decorrentes da temporada de 94.

No dia 16 de junho o ACP inaugura seu alojamento localizado embaixo das arquibancadas do Estádio Waldemiro Wagner.

11.06.94 – ACP 0 x 0 Comercial de Cornélio Procópio

15.06.94 – Comercial de Cornélio Procópio 3 x 1 ACP

ACP cogita disputar a intermediaria com o nome de São Lucas/Ivo Pneus pois esta equipe possuía registro na FPF – Federação Paranaense de Futebol, mas esta hipótese acabou sendo descartada.

No dia 01.07.94 ACP anuncia através do Supervisor Lourival Furquim que oficialmente não disputa o campeonato da intermediaria.

24.07.94 – Nova Esperança 0 x 1 ACP – gol de Marcelo.

14.08.94 – Cianorte 0 x 0 ACP

21.08.94 – Santa Cruz do Monte Castelo 2 x 1 ACP

28.08.94 – ACP 3 x 1 Seleção de Masters – gols de Edson, Da Silva e Carlos Eduardo. Apenas Chicao e Airton Lira eram jogadores conhecidos da Seleção de Masters para o torcedor.

04.09.94 – Seleção Amadora de Loanda 0 x 9 ACP – gols de Reinaldo (02), Adriano (02), Cristiano (02), Anselmo, Mussum e Edson.

07.09.94 – Cidade Gaúcha 0 x 3 ACP – gols de Edson (02) e Anselmo.

11.09.94 – Nova Londrina 0 x 4 ACP – gols de Edson, Anselmo, Reinaldo Alexandre e Cristiano.

No dia 12 de novembro morreu Maria Gabriela Dias esposa do desportista Natal Francisco.

18.09.94 – Diamante do Norte 1 x 2 ACP

No dia 09 de outubro aconteceu mais um bingo para ajudar nas despesas do time durante o ano de 94.

12.10.94 – Paraíso do Norte 3 x 2 ACP – gols de Reinaldo Alexandre e Evandro.

23.10.94 – Graciosa 2 x 1 ACP – gol de Ricardo

12.11.94 – Amapora 0 x 0 ACP

Esse jogo teve apenas os primeiros 40 minutos, por causa da violência do adversário o técnico João Magoga retirou a equipe de campo.

13.11.94 – Guairaça 0 x 2 ACP – gols de Ricardo e Gaúcho.

No dia 18 de novembro o supervisor Lourival Furquim esteve participando do arbitral de 95 em Curitiba na FPF.

30.11.94 – Itaúna do Sul 0 x 5 ACP – gols de Gaúcho (02), Luciano, Edson, e Cristiano.

07.12.94 – Cidade Gaúcha 1 x 4 ACP – gols de Ricardo (02), Tozinho e Evandro.

Esse jogo marcou a inauguração dos refletores do Estádio Municipal de Nova Olímpia.

10.12.94 – Flórida 2 x 2 ACP – gols de Gaúcho e Tózinho

Esse jogo marcou a entrega de faixas para o Flórida campeão sul brasileiro amador.

Ao longo desses amistosos mais de 50 jogadores foram avaliados  pelo treinador João Magoga, e apenas 17 foram escolhidos para se reapresentarem no dia 05 de janeiro de 95.

 

1995

O campeonato de 1995 teve 20 participantes sendo 10 do grupo de elite e 10 num outro grupo como se fosse uma segunda divisão disfarçada. Na primeira fase os grupos jogam entre si classificando-se as seis melhores equipes do grupo de elite e dois do outro grupo. O octogonal foi em turno em returno e os dois campeões dos turnos disputam duas partidas extras para se conhecer o campeão. Duas equipes são rebaixadas para a intermediaria e duas sobem, as equipes não classificadas para o octogonal jogam entre si. (MACHADO, H., 2005, pg.529).

O que chamou a atenção no campeonato paranaense foi o fato do Matsubara trocar a cidade de Cambara por Londrina e contratar o jogador Neto (Ex Corinthians), o campeão foi a equipe do Paraná Clube que conquistou o tri-campeonato.

O presidente do Conselho Deliberativo Luiz Tadeu Fernandes “Notti”, depois de muita dificuldade acerta o retorno do treinador João Magoga e o preparador físico Julio, tendo também muitas dificuldades para contratar os jogadores em função da parte financeira, jogadores indicados estariam pedindo muito acima do teto do clube.

Além das dificuldades financeiras, uma chuva ainda trouxe aproximadamente R$20.000,00 de prejuízos no estádio, divida se aproxima de R$50.000,00 ao clube. ACP acerta com a empresa Field de material esportivo. A primeira contratação foi do jogador “Osvaldo” ex- Grêmio de Maringá, e política no clube foi de renovação, investir em jogadores jovens que tinham vinculo com o clube conforme supervisor Lourival Furquim.

 

1ª Fase (1° Turno) Grupo B:

05.02.95 – Jandaia 1 x 1 ACP – Marcos Gaúcho

08.02.95 – ACP 2 x 1 Foz do Iguaçu – Marcos Gaúcho e Marcio Silva

12.02.95 – Coronel Vivida 3 x 1 ACP – Marcos Gaúcho

18.02.95 – Comercial 0 x 1 ACP – Joel

22.02.95 – ACP 1 x 0 Ponta Grossa – Joel

05.03.95 – ACP 0 x 1 Toledo

Após uma pancada o goleiro Jeferson se contundiu ficando longo período fora da equipe, tendo inclusive pedido dispensa.

12.03.95 – Rio Branco 4 x 2 ACP – Joel (02)

15.03.95 – Francisco Beltrão 3 x 0ACP

Com uma dívida de R$90.000,00 e um gasto mensal de R$17.000,00, e sem dinheiro em caixa, cogitou-se a criação de um grupo de apoio, mas poucas pessoas se interessam, e o presidente do Conselho Deliberativo Luiz Tadeu Fernandes “Notti” continua acumulando funções.

19.03.95 – ACP 4 x 0 Gremio de Maringá – Joel (02), Marcos Gaúcho e Marcio Silva.

O treinador João Magoga e o supervisor Lourival Furquim em entrevista a Rádio Cultura e ao DN (25/03/1995) afirmam que colocam dinheiro do próprio bolso para saldar compromissos do time.

1ª Fase (2° Turno) Grupo B:

26.03.95 – ACP 1 x 1 Jandaia – Carioca

02.04.95 – Foz do Iguaçu 1 x 1 ACP – Joel (jogo de estréia de Varley)

09.04.95 – ACP 3 x 1 Coronel Vivida – Marcio Silva, Joel, e Reinaldo Alexandre

16.04.95 – ACP 1 x 0 Comercial – Joel

O jogador Guni (de amaporã) acerta com o ACP, ele veio do Clube Atlético Paranaense onde foi considerado o melhor lateral esquerdo do estado por duas temporadas.

23.04.95 – Ponta Grossa 3 x 0 ACP

26.04.95 – Toledo 2 x 0 ACP

30.04.95 – ACP 0 x 1 Rio Branco

03.05.95 – ACP 2 x 3 Francisco Beltrão – Varley e Fábio

Devido a fraca campanha no campeonato o técnico João Magoga e o supervisor Lourival Furquim reúnem-se com o prefeito José Augusto Felipe para definir apoio em contratações visando o Torneio Extra, divida chega aos R$120.000,00.

07.05.95 – Grêmio de Maringá 4 x 1 ACP – Fábio

No dia 11 de maio faleceu em Curitiba uma das figuras mais importantes do Atlético Clube de Paranavaí, Dr Waldemiro Wagner. Sempre ligado ao ACP desde a década de 50, foi eleito presidente pela primeira vez em 1955 ficando no cargo durante 10 anos. Na década de 60 deixou a presidência e assumiu a presidência do Conselho Deliberativo até inicio dos anos 80. Mesmo no período que residiu em Curitiba nunca se desligou do ACP, principalmente no episódio do título de 67, em que houve um movimento de tentativa de virada de mesa em favor do Atlético Paranaense. Waldemiro Wagner sentiu-se mal no dia 11/05 e foi internado no hospital evangélico, falecendo aos 69 anos (nasceu no dia 01/05) deixando a esposa Leonilda Wagner, as filhas Leda e Vera e mais seis netos.

O corpo foi velado na capela da Luz e sepultado em sua cidade natal Guazuvira (próxima a Lapa), depois da morte de Waldemiro Wagner começaram as discussões na Câmara de Vereadores para homenageá-lo dando seu nome ao Estádio Regional, também chamado carinhosamente de “Felipão”, outros nomes como de “Natal Francisco” também são cogitados.

 

            Classificação Final Grupo B:

1° Lugar – Rio Branco

2° Lugar – Toledo

3° Lugar – Ponta Grossa

7°Lugar – Atletico Clube de Paranavaí

Torneio Extra (Acesso e Descenso):

A.C.P. contrata os jogadores Zoca (ex-Mogi Mirim) e Edvilson (Ex Criciúma), jogadores discutem com a diretoria premiação para o Torneio Extra.

21.05.95 – ACP 0 x 2 União Bandeirante

Magoga da entrevista a radio pedindo para sair, prefeito José Augusto não gosta e pede a demissão do treinador, no final o técnico é mantido.

28.05.95 – Irati 2 x 0 ACP

04.06.95 – Foz do Iguaçu 3 x 1 ACP – Pérsio

Magoga deixa o comando da equipe e continua ajudando nos bastidores, Rubinho, amigo do ex-treinador vem sem custo para o A.C.P. Vereadores rejeitam a realização de plebiscito para a escolha de um novo nome para o estádio, a proposição foi feita pelo verador Romeu Bogoni e derrubada por 8 votos a 7.

11.06.95 – Coronel Vivida 2 x 1 ACP – Marcos Gaúcho.

Marcos Gaúcho volta a marcar depois de muito tempo, divida do A.C.P. chega a R$140.000,00, prefeito José Augusto Felippe é um dos poucos que ainda responde pelo time.

18.06.95 – Ponta Grossa 1 x 0 ACP

Rubinho deixa o comando do ACP, Polozi (ex-zagueiro do Palmeiras e da Seleção Brasileira assume o time, o ex treinador João Magoga também se desliga do time para cuidar dos negócios.

25.06.95 – ACP 2 x 0 Apucarana

02.07.95 – Jandaia 3 x 0 ACP

09.07.95 – Comercial 2 x 0 ACP

22.07.95 – ACP 1 x 1 Cascavel

29.07.95 – Francisco Beltrão 2 x 0 ACP

ACP – Jefferson, Marcelo, Washington, Marcio Silva, Elton, Persio, Edson, Paulo César, Reinaldo Alexandre, Ricardo, Anderson, Cristiano, Silva, Marcos Gaúcho, Taozinho, Zé Luiz, Carioca, Fábio, Moraes, Evandro, Eliel, Varley, Paulo Paulista, Gune, Joel, Zoca, Edvilson.

 

1996

O ano de 1996 foi marcado mais uma vez por uma formula ridiucla contando com 20 equipes em três fases, na primeira so uma equipe do grupo forte ficaria de fora (Toledo) e do grupo fraco ficariam três. O vencedor de cada grupo ganharia 2 pontos de bonificação para a outra fase, e após todas essas rodadas (na 3ª fase haveria um octogonal), classificar-se-iam para um quadrangular final (em dois turnos) os melhores classificados. Nesse quadrangular não adiantou nada as fases anteriores, a não ser um (1) ponto de bonificação para a equipe melhor classificada no geral. O campeão do primeiro turno decidiria com o campeão do segundo turno o titulo de campeão paranaense desde que a mesma equipe não conquistasse os dois turnos do quadrangular (MACHADO, H., 2005, pg.537).

O campeonato foi marcado pela violência das torcidas nos clássicos, a contratação do ator Nuno Leal Maia como técnico do Londrina, e a desclassificação do ACP que foi prejudicado pelo arbitro Bicudo quando foi derrotado pelo Maringá ficando de fora do quadrangular final terminando em 5° lugar.

1ª Fase (1° Turno) Grupo C:

04.02.96 – Maringá 0 x 2 ACP

07.02.96 – ACP 1 x 0 Ponta Grossa

15.02.96 – ACP 3 x 2 Gremio de Maringá

25.02.96 – Foz do Iguaçu 1 x 4 ACP

Decisão do Ponto Extra:

03.03.96 – ACP 2 x 0 Cascavel (o ACP foi o campeão do grupo C e o Cascavel do Grupo D, e o ACP garantiu dois pontos extras para a 2ª Fase).

Grupo C x D:

06.03.96 – ACP 0 x 1 Jandaia

10.03.96 – Apucarana 1 x 1 ACP

17.03.96 – ACP 1 x 2 Arapongas

24.03.96 – Coronel Vivida 0 x 4 ACP

31.03.96 – ACP 0 x 0 Cascavel

O Atletico Clube de Paranavaí terminou em setimo lugar nos grupos.C e D:

2ª Fase (1° Turno) Grupos G – H:

10.04.96 – União Bandeirante 1 x 0 ACP

14.04.96 – ACP 1 x 0 Francisco Beltrão

17.04.96 – ACP 3 x 2 Gremio de Maringá

21.04.96 – Batel Guarapuava 0 x 0 ACP

2ª Fase (2° Turno) Grupos H:

28.04.96 – ACP 0 x 0 Cascavel

05.05.96 – Paraná Clube 1 x 1 ACP

08.05.96 – ACP 2 x 2 Matsubara

O Atlético Clube de Paranavaí terminou em terceiro lugar nos grupos G e H:

3ª Fase (1° Turno) Grupos I x Grupo J:

19.05.96 – ACP 1 x 3 Parana Clube

23.05.96 – ACP 0 x 0 Coritiba

26.05.96 – Ponta Grossa 0 x 0 ACP

02.06.96 – Maringá 2 x 1 ACP

3ª Fase (2° Turno) Grupo J:

09.06.96 – ACP 1 x 2 Atletico Pr

12.06.96 – ACP 2 x 2 Rio Branco

16.06.96 – União Bandeirante 0 x 0 ACP

O Atlético Clube de Paranavaí ficou em quarto lugar no Grupo JÇ

Classificação Final:

 

1° Lugar – Paraná Clube

2° Lugar – Coritiba

3° Lugar – Atlético Pr

5°Lugar – Atletico Clube de Paranavaí

 

ACP – Edílson, Emerson, Amauri, Roberto, Junior, Marcelo, Elton, Edvaldo Junior, Fabio, Selmar, Marcio Santos, Esquerdinha, Furlan, Sidnei, Reinaldo Alexandre, Volmar, Quaresma, Café, Dede, Betão, Wagner, Arnaldo, Serginho, Davi, e Correia.

Técnico – Joaquim Violim, Preparador Físico Rogério, Massagista “Miro”, e Roupeiro “Patu”.

Time do Atlético Clube Paranavaí em 1996. Naquele ano, o Vermelhinho ficou em 5º lugar na divisão de elite do Campeonato Paranaense. Em pé, da esquerda para a direita, estão: Betão, Violin (técnico), Edilson, Edvaldo Jr, Fábio, Roberto, Wagner, Sidnei, Rudi, Correa, Amauri, Paulo Felipe (diretor), Rogério, Mirinho (massagista), José Augusto (prefeito), Rubens Felippe, Lourival Furquin (diretor de esportes), Nico Vendramin e Silas Sanches. Agachados, mesma ordem: Arnaldo, Elton, Serginho, Che, Vadão, David, Furlan, Selmar, Patu (auxiliar), Miltinho e Valter Araújo. Foto cedida pelo Paulo Felipe.

Time do Atlético Clube Paranavaí em 1996. Naquele ano, o Vermelhinho ficou em 5º lugar na divisão de elite do Campeonato Paranaense. Em pé, da esquerda para a direita, estão: Betão, Violin (técnico), Edilson, Edvaldo Jr, Fábio, Roberto, Wagner, Sidnei, Rudi, Correa, Amauri, Paulo Felipe (diretor), Rogério, Mirinho (massagista), José Augusto (prefeito), Rubens Felippe, Lourival Furquin (diretor de esportes), Nico Vendramin e Silas Sanches. Agachados, mesma ordem: Arnaldo, Elton, Serginho, Che, Vadão, David, Furlan, Selmar, Patu (auxiliar), Miltinho e Valter Araújo. Foto cedida pelo Paulo Felipe.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

1997

 

O campeonato de 1997 contou com a participação de 22 equipes, tendo um grupo de elite com 12 equipes e um mais fraco com 10 equipes. Nos jogos dentro do grupo saiam 6 equipes da elite e 2 do mais fraco para a disputa de um octogonal em dois turnos por pontos corridos. Campeão e vice do grupo de classificação teriam 2 e 1 ponto de bonificação, respectivamente. A equipe que chegasse na frente seria campeã, os não classificados nos dois grupos teriam que disputar um Torneio Extra em que os quatro últimos cairiam para uma 3ª Divisao (MACHADO, H., 2005, pg.548).

1ª Fase (Turno Único) Grupo A:

25.01.97 – Paraná Clube 1 x ACP

29.01.97 – ACP 1 x 3 Coritiba

02.02.97 – ACP 1 x 1 Rio Branco

05.02.97 – Maringá 1 x 2 ACP

16.02.97 – ACP 1 x 3 Uniao Bandeirante

20.02.97 – Toledo 2 x 0 ACP

23.02.97 – Matsubara 1 x 0 ACP

27.02.97 – Atlético 4 x 2 ACP

09.03.97 – Batel de Guarapuava 4 x 3 ACP

12.03.97 – ACP 1 x 0 Londrina

16.03.97 – ACP 1 x 2 Francisco Beltrão

 

Classificação Final:

 

1° Lugar – Paraná Clube

2° Lugar – Atlético Pr

3° Lugar – Coritiba

16°Lugar – Atletico Clube de Paranavaí

Obs: Os clubes não classificados para o octogonal disputaram um Torneio Extra onde os quatro primeiros permaneceram na primeira divisao (Londrina, Ponta Grossa, Maringá e Rio Branco). Sete foram para a Divisao Intermediaria (Foz do Iguaçu, Nacional, Toledo, Iguaçu, Batel de Guarapuava, Cascavel e Atletico Clube de Paranavaí), os dois últimos colocados foram rebaixados para a segunda divisão em 1998 (Platinense e Mixto Bordo de Telêmaco Borba).

ACP – Vanderlei, Correia, Elton, Washington, Naldo, Fabinho, Cássio, Selmar, Esquerdinha, Furlan, Gilmar Nardi, Edmilson, Arnaldo, Marcelo, Valmir, e Ze Roberto. Técnico – Silas Sanches, Preparador Físico – Rubinho.

 

1998

O ano de 1998 começou com uma parceria com o União Bandeirante que envolveu a contratação do técnico Geraldo Roncatto e de alguns jogadores desta equipe para a disputa da Divisão Intermediaria.

O destaque negativo no campeonato da primeira divisão vencida pelo Atlético Paranaense foi o rebaixamento das equipes do Londrina Esporte Clube e do Maringá Futebol Clube (Não Grêmio de Maringá), e o destaque na 2ª divisão foi o surgimento do Malutron/São Jose dos Pinhais conquistando o titulo.

ACP – Mauricio, Zé Carlos, Chicletao, Adriano (depois foi campeão paranaense em 2007), Ailton, Valdir, Pardal, Reinaldo Alexandre, Marcio Perninha “In Memoriam”, Darlan e Rudi. Técnico Geraldo Roncatto, Massagista “Ditao”.

No ano de 1998, quando disputou o Paranaense de Futebol da 2ª Divisão, o elenco titular do Atlético Clube Paranavaí em jogo no Estádio Waldemiro Wagner, era esse. Em pé da esquerda para a direita: Miro (massagista), Chicletão (capitão), Zé Carlos, Herminho, Maurício, Rudi e Silas Sanches (assistente). Agachados: Adriano, Darlan, Reinaldo Alexandre, Evandro, Daniel Ventania e Pardal. Fonte: Jornal Diário do Noroeste

No ano de 1998, quando disputou o Paranaense de Futebol da 2ª Divisão, o elenco titular do Atlético Clube Paranavaí em jogo no Estádio Waldemiro Wagner, era esse. Em pé da esquerda para a direita: Miro (massagista), Chicletão (capitão), Zé Carlos, Herminho, Maurício, Rudi e Silas Sanches (assistente). Agachados: Adriano, Darlan, Reinaldo Alexandre, Evandro, Daniel Ventania e Pardal. Fonte: Jornal Diário do Noroeste

Campeonato Brasileiro da 3ª Divisão:

09.08.98 – ACP 0 x 0 Rio Verdense – GO

16.08.98 – Comercial – MS 1 x 3 ACP

19.08.98 – Ubiratan – MS 0 x 0 ACP

23.08.98 – ACP 2 x 0 America – SP

26.08.98 – ACP 1 x 0 Ubiratan – MS

30.08.98 – ACP 0 x 0 Noroeste – SP

06.09.98 – Noroeste – SP 2 x 0 ACP

16.09.98 – Rio Verdense – GO 3 x 0 ACP

20.09.98 – ACP 2 x 3 Comercial – MS

24.09.98 – América SP 5 x 1 ACP

1998

Na foto de 1998, o time do Atlético Clube Paranavaí, no Estádio Waldemiro Wagner, pelo Campeonato Paranaense de Futebol. Da esquerda para a direita: Chicletão, Maurício, Rudi, Zé Carlos, Valmir e Miro (massagista). Agachados: Pardal, Evandro, Valdir, Darlan, Reinaldo Alexandre e Dú. Foto cedida pelo Cláudio Luiz Decleve

ACP – Mauricio, Adriano, Walmir, Marcão, Chicletao, Jorge Wilson, Marcelo do O, Darlan, Marco Aurelio, Waldir, Marcio, Reinaldo e Dede.

O Atlético Clube de Paranavaí ainda disputou a I Copa Paraná de Futebol.

Grupo B (1°Turno):

02.08.98 – ACP 2 x 0 Gremio de Maringá

05.08.98 – Portuguesa Londrinense 3 x 0 ACP

12.08.98 – Arapongas 0 x 0 ACP

2° Turno:

03.09.98 – Grêmio de Maringá 1 x 1 ACP

09.09.98 – ACP 0 x 1 Portuguesa Londrinense

13.09.98 – ACP 1 x 4 Arapongas

 

1999

Equipes da segunda divisão: Arapongas, Londrina, Portuguesa Londrinense, Nacional de Rolandia, Assai, Comercial de Cornélio Procópio, Prudentopolis, Foz do Iguaçu, Concórdia de Marechal Candido Rondon, Sorec de Cascavel, Coronel Vivida, Iguaçu de União da Vitória, Sport Paraná de Formosa D’Oeste, Atlético Clube de Paranavaí, Umuarama, Cintos Mima de Colorado, e Grêmio de Maringá.

Enquanto o Iraty e o Matsubara eram rebaixados para a segunda divisão, o Londrina conseguia voltar juntamente com a Portuguesa Londrinense para a primeira divisão, o campeão da primeira divisão foi o Coritiba.

ACP – Mauricio, Paulo Luiz, Gladston, Darlan, Rodrigues, Fabrício, Zé Carlos, Rogerinho, Felipe, Guinga, Fabio Lima, Dida, Valdir, e Mario.

Técnico Ivair Censi, Dieretor Mauricio Ghelen, Spervisor Lourival Furquim, Massagista “Madeira”, Roupeiro Rogério “Pisquila”, Preparador de goleiros Anderson.

Fontes:

 

GENARO CARDOSO, F. Historia de Futebol Paranaense, Curitiba, 1978, Gráfica Editora Ltda.

 

MACHADO, I. Futebol de Paraná: 100 anos de Historia, Curitiba, 2005.

 

VICENTE FILHO, J. As Nossas Historias, Paranavaí, 2005.

 

MARCELO SOARES DA SILVA, P. Historias de Paranavaí, Paranavaí, 1988.

 

REVISTA A JOGADA DO ESPORTE, 1970.

 

DIÁRIO DO NOROESTE, 14 DE MARÇO DE 2004, P 15, 16, 17 E 18.

 

DIÁRIO DO NOROESTE, 14 DE DEZEMBRO DE 2002, P. 41, 42 E 43.