IMG-20160514-WA0005

FATECIE

Faculdade de Tecnologia e Ciências do Norte do Paraná

Rua Getúlio Vargas nº 333 – Paranavaí – PR – Fone: (44) 3422-0716

PLANO DE ENSINO

PÓS-GRADUAÇÃO

ANO LETIVO/2016

CURSO: DIDÁTICA E TECNOLOGIA COM ÊNFASE NO ENSINO BÁSICO E SUPERIOR/

EDUCAÇÃO ESPECIAL

 

 

DISCIPLINA: SÍNDROME DE BURNOUT E FATORES ASSOCIADOS NO CONTEXTO EDUCACIONAL.

 

CARGA HORÁRIA:

TEÓRICA A.P.S TOTAL MÓDULO
12 04 16 Didática e formação do profissional (Burnout)  

PROFESSOR: RAFAEL OCTAVIANO DE SOUZA

TITULAÇÃO:     Mestre

COORDENADOR: JORGE LUIZ G. VAN DAL TITULAÇÃO:     Mestre

 

1) EMENTA DA DISCIPLINA:

 

Aspectos psicossociais como a Síndrome de Burnout e fatores associados. Apresentar informações quanto ao burnout em professores do ensino básico e superior, que possam servir de embasamento necessário a melhor compreensão de tão importante tema relacionado à saúde e à produtividade dos trabalhadores de diferentes segmentos profissionais, em especial, docentes.

                                                                                                                        

2) COMPETÊNCIAS:
Proporcionar uma compreensão mais aprofundada sobre a fundamentação dos aspectos psicossociais como o burnout;

Compreender os aspectos fundamentais sobre as causas, conseqüências, ações de prevenção de burnout em professores do ensino básico e superior;

 

3) HABILIDADES:
– Refletir sobre aspectos psicossociais em especial a síndrome de burnout;

– Possibilitar informações necessárias sobre as causas e conseqüências do burnout;

– Realizar uma análise sobre os diferentes termos que se relacionam com burnout, tais como: depressão, estresse e estafa;

– Orientar sobre a as formas de prevenção e controle do burnout;

– Conhecer os instrumentos de mensuração da síndrome de burnout no contexto educacional;

 

 

4) PROGRAMA E CRONOGRAMA DA DISCIPLINA
 

 

 

 

 

16h/a

 

 

PARTE I:

– Dinâmica e apresentação dos pós graduandos;

– Apresentação do docente;

– Apresentação da ementa da disciplina;

– Abordagem sobre a importância do tema proposto;

PARTE II:

– Definição do termo burnout;

– Conceitos de burnout;

– Percurso histórico da síndrome de burnout;

burnout e conceitos relacionados;

 

 

PARTE III:

Burnout x Motivação;

– Associações positivas para o burnout;

Associações negativas para o burnout;

Associações contraditórias para o burnout;

 

PARTE IV:

– Antecedentes e desencadeantes para o burnout;

– Instrumentos de mensuração do burnout;

– Ações de prevenção e controle para o burnout;

 

 

 

5) ATIVIDADES PRÁTICAS SUPERVISIONADAS:
 

2h/a

Leitura de artigos relacionados ao tema burnout: Estratégias de coping, estresse, dor músculo esquelética, burnout em mestrandos e doutorandos, satisfação com a vida, comportamento dos alunos, nível geral de saúde, auto-eficácia e sobrecarga de trabalho, e outros.

 

 

 

2h/a

 

Análise e apresentação desses artigos

 

                             

 

6) METODOLOGIA DE TRABALHO DO PROFESSOR NA DISCIPLINA:
A metodologia será desenvolvida por meio de trabalhos orientados, com momentos de exposição da teoria que fundamenta a disciplina. Serão promovidas leituras individuais direcionadas aos objetivos propostos, discussão em grupos, relatos orais de experiências acadêmicas e profissionais.

A avaliação será realizada por meio da leitura e apresentação de um tema relacionado a síndrome de burnout e o preenchimento de formulário e questionário específicos;

 

7) AVALIAÇÃO E CRITÉRIO DE AVALIAÇÃO DA DISCIPLINA:
A avaliação será realizada:

Pela realização de leitura e apresentação de artigos;

Pela aplicação de um questionário;

Pela frequência mínima exigida de 75% às aulas e nota maior ou igual a 7,0.

 

 

 

8) BIBLIOGRAFIA BÁSICA DA DISCIPLINA:
– GUEDES DP, GASPAR EJ. Burnout: Profissionais de Educação Física – 1 ed – Cu-

ritiba, PR.

 

– GUEDES DP; OCTAVIANO DE SOUZA R. Burnout atletas jovens. Londrina – Pr, Midiograf – 1 ed. 2015.

 

– MACHADO LEVY GCT, NUNES SOBRINHO FP. A síndrome de burnout em professores do ensino regular: Pesquisa, reflexões e enfrentamento.Rio de Janeiro: Cognitiva, 2010.

 

 

9) BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR DA DISCIPLINA:
– ANDRADE PS; CARDOSO TAO. Prazer e dor na docência: revisão bibliográfica sobre a síndrome de burnout, Saúde e Sociedade, São Paulo, 21(1): 129-140, 2012.

 

– BENEVIDES-PEREIRA AMT. Considerações sobre a síndrome de burnout e seu impacto no ensino, Boletim de Psicologia, Vol. LXII, 137:155-168, 2012.

 

– CARLOTTO MS; PALAZZO LS. A síndrome de burnout e o trabalho docente. Psicologia em Estudo, Maringá, 7(1): 21-29, 2002.

 

– CARLOTTO MS. Síndrome de burnout e fatores associados: um estudo epidemiológico com professores. Caderno de Saúde Pública, Rio de Janeiro, 22(5): 1017-1026, 2006.

 

– CARLOTTO MS; CAMARA SV. Análise da produção científica sobre a síndrome de burnout no Brasil. Psico, Porto Alegre PUCRS, 39(2): 152-158, 2008.

 

– CARLOTTO MS. Síndrome de burnout em professores: prevalência e fatores associados

Psicologia: Teoria e Pesquisa. 27(4), 403 – 410, 2011.

 

– CARLOTTO MS, LIBRELOTTO R, PIZZINATO A, BARCINSKI  M. Prevalência e factores associados a síndrome de burnout nos professores do ensino especial. Análise Psicológica, 3, 315-327, 2012.

 

– CARLOTTO MS. SILVIA DIAS SR, BATISTA JBV, DIEHL L. O papel mediador da autoeficácia na relação entre a sobrecarga de trabalho e as dimensões de burnout em professores. PsicoUSF. 20 (1) 13-23, 2015.

 

– COSTA LSTC, GIL-MONTE PR. POSSOBON RF, AMBROSANO GMB. Prevalência da síndrome de burnout em uma amostra de professores universitários brasileiros. Psicologia: Reflexão e Critica. 26 (4) 636 – 642.

 

– GALDINO MJQ, MARTINS JT, HADDAD MCLF, ROBAZZI MLCC, BIROLIM MM. Síndrome de burnout entre mestrandos e doutorandos em enfermagem. Extraído da dissertação de mestrado “síndrome de burnout e qualidade de vida em estudantes de pós graduação”.

 

– DALAGASPERINA P, MONTEIRO JK. Preditores da síndrome de burnout em docentes do ensino privado. PsicoUSF. 19(2), 265-275, 2014.

 

– DIEHL L, CARLOTTO MS. Conhecimento de professores sobre a síndrome de burnout: Processo, fatores de risco e conseqüências. PsicoUSF. 19(4), 741-752, 2014.

 

– GOMES APR, QUINTÃO R. Burnout, satisfação com a vida, depressão e carga horária em professores. Análise Psicológica. V.2, 335-344, 2011.

 

– FERREIRA AAE, SANTOS DE, RIGOLOM RG. Avaliação comparativa dos sintomas da síndrome de burnout em professores de escolas públicas e privadas. Revista Brasileira de Educação. 19 (59), 2014.

 

– KOGA GK et al. Fatores associados a piores níveis na escala de burnout em professores da educação básica. Cad.Saúde.Colet. 23(3) 268-275, 2015.

 

– MASLACH C;  JACKSON SE. The measurement of experienced burnout. Journal of Ocuppation Behavior. 2: 99-113, 1981.

 

– PIRES DA; BRANDÃO MR; SILVA CB. Validação do Questionário de Burnout em Atletas. Revista de Educação Física da UEM. 17(1): 27-36, 2006.

 

– POCINHO M, PERESTRELO CX. Um ensaio sobre burnout, engagement e estratégias de coping na profissão docente. Educação e Pesquisa. 37(3), 513-528, 2011.

 

– RAEDEKE TD, SMITH A. Development and preliminary validation of the Athlete Burnout Measure. Journal of Sport and Exercise Psychology, 23(4): 281-306, 2001.

 

– RYAN RM, DECI EL. Self Determination theory and the facilitation of intrinsic motivation, development being. America Pysichologist. 55:68-78, 2000.

 

– SILVA NR, ALMEIDA MA. As características dos alunos são determinantes para o adoecimento de professores. Um estudo comparativo sobre a incidência de burnout em professores do ensino regular. Revista Brasileira de Educação Física e Esporte. 17(3), 373-394, 2011.

 

– SUDA EY, COELHO AT, BERTACI AC, SANTOS BB. Relação entre nível de saúde dos musculoesqueléticos e síndrome de burnout em professores universitários. Fisioterapia e Pesquisa, 18(3), 270-274, 2011.

 

THOMASCHEWSKI-BARLEM JG; LUNARDI VL; RAMOS AM; SILVEIRA RS; BARLEM ELD, ERNANDES CM. Manifestação da síndrome de burnout entre estudantes de graduação em enfermagem. Texto Contexto Enfermagem. Florianópolis, 22(3): 754-62, 2013.

 

– TRIGO RJ, TENG CT, HALLAK JEC. Síndrome de Burnout ou estafa profissional e os transtornos psicológicos, Revista de Psiquiatria Clínica, 34(5), 223-233, 2007.

 

 

 

 

 

­­­­­____________________________________

                                                                   Prof. Rafael Octaviano de Souza